Gilberto Gil usou a Lei Rouanet para uma festa privada

CLÁUDIO HUMBERTO

Na investigação sobre a utilização dos favores da Lei Rouanet de incentivo cultural, a CPI da Câmara tem identificado o privilégio de artistas ligados ao PT ou aos governos Lula e Dilma. O ex-ministro da Cultura Gilberto Gil, por exemplo, captou R$ 800 mil para um evento privado patrocinado pela Nextel “só para convidados”, como a própria empresa admitiu. A benesse é vedada pelo artigo 2º da Lei Rouanet.

Com a denúncia, Gilberto Gil entrou na mira de convocados da comissão de inquérito.  (Foto: Reprodução)
Com a denúncia, Gilberto Gil entrou na mira de convocados da comissão de inquérito. (Foto: Reprodução)

CASO GRAVÍSSIMO
“O ministro tem conhecimento pleno da lei e burlou a lei. É um caso gravíssimo”, indigna-se o deputado Sóstenes Cavalcante (DEM-RJ).

GAROTO ESPERTO
Com a denúncia, Gilberto Gil entrou na mira de convocados da comissão de inquérito. Requerimento já foi apresentado.

ZÉ CALOTEIRO
O ator e militante petista José de Abreu, o “Zé do Cuspe”, faturou alto com a Lei Rouanet e não prestou contas. Terá de devolver R$299 mil.

ACESSO LIMITADO
Após mais uma invasão do plenário, agora por supostos índios, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, finalmente pretende dificultar o acesso. Mas falta punir os deputados que favorecem a invasão.

SORTE LANÇADA
Renan Calheiros comemorou cedo o pedido de vistas do ministro Dias Toffoli (STF): começa a decidir no dia 1º se aceita denúncia contra ele no caso Mônica Veloso. Se virar réu, deixará a presidência do Senado antes do fim do mandato, dentro de 68 dias.

IMPOSTO DE CIGARRO
O ministro Henrique Meirelles (Fazenda) descartou aumento de imposto para diminuir o rombo nas contas públicas. Mas há previsão de alta do IPI sobre cigarros para dezembro, o quinto em cinco anos.

OLHA QUEM FALA
Um certo “MV Bill” criticou a ação da polícia na Cidade de Deus. Pediu “respeito”. É aquele acusado de ter encontrado vários cativeiros de pessoas sequestradas, enquanto gravava um documentário anos atrás, e nada informou às autoridades, nem às famílias das vítimas. (Coluna de Cláudio Humberto. Clique AQUI e leia mais).

Notícias Relacionadas