Estratégia da defesa de Lula é tirar Moro do sério

A defesa de Lula adotou a estratégia de tentar desestabilizar o juiz Sérgio Moro, nos depoimentos de testemunhas do processo em que o ex-presidente é acusado de corrupção passiva, pela propina de R$3,7 milhões da empreiteira OAS. Deputados do PT apostavam na Câmara, nesta terça (22), que o juiz, cedo ou tarde, perderá a paciência. O suficiente para que os advogados de Lula requeiram sua “suspeição”.

Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. (Foto: Reprodução)
Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. (Foto: Reprodução)

TRUQUE ESTUDANTIL
A defesa de Lula repete um velho truque de assembleias estudantis, atrapalhando os depoentes, o MPF e até o juiz, retirando-os do foco.

NÃO CAIU A FICHA
O processo por corrupção passiva contra Lula tramita na Justiça e não numa assembleia, mas ele acha que sua defesa deve ser só “política”.

TENTATIVAS INÚTEIS
Os advogados de Lula não conseguiram desestabilizar o juiz Sérgio Moro, que tem conduzido os depoimentos com firmeza e tranquilidade.

CONTAGEM REGRESSIVA
Lula anda desesperado porque, apesar das tentativas, não consegue tirar seus processos das mãos de Sérgio Moro. E acha que será preso. (Coluna de Cláudio Humberto. Clique AQUI e leia mais).

Notícias Relacionadas