Odebrecht passou por ‘conversão’ após um ano de prisão, diz jornal.

Nas últimas semanas, para susto dos agentes da Polícia Federal, Marcelo Odebrecht começou a contar piadas na carceragem onde está preso em Curitiba (PR). O espanto tem motivo simples: Marcelo, cuja prisão completa um ano neste domingo (19), vivia cabisbaixo e quieto. Parecia arrogante, irascível e inconformado, como se fosse vítima de erros judiciais em série.

A Delação de Marcelo - Depois que o ex-presidente José Sarney comparou o conteúdo da delação da Odebrecht a uma metralhadora ponto 100, um dos participantes das negociações disse que a imagem é imprecisa: o teor se parece mais com uma bomba incendiária, que extermina tudo onde cai.
A Delação de Marcelo – Depois que o ex-presidente José Sarney comparou o conteúdo da delação da Odebrecht a uma metralhadora ponto 100, um dos participantes das negociações disse que a imagem é imprecisa: o teor se parece mais com uma bomba incendiária, que extermina tudo onde cai.

Agora se converteu em ”gente boa”, como é chamado por agentes da Polícia Federal. Até assiste à TV ao lado do doleiro Alberto Youssef, dono do aparelho, já que a porta das celas na carceragem ficam abertas.

Segundo reportagem deste sábado (19) do jornal Folha de São Paulo, A mudança ocorreu após a maior empreiteira do país, que faturou R$ 132 bilhões em 2015, decidir fazer um acordo de delação que promete ser histórico pelas revelações. Marcelo era inicialmente contra a colaboração, mas dobrou-se às evidências apresentadas por seu pai, Emílio Odebrecht: ou delata ou o grupo quebra. As dívidas chegam a R$ 90 bilhões. Finalmente ele topou.

Marcelo foi preso em 19 de junho, a partir de acusação que seus advogados consideravam frágil: a de pagar propina no exterior. O próprio juiz Sergio Moro revogou esse pedido e decretou uma nova prisão quando descobriu anotações que Marcelo fizera em seu celular, nas quais havia sugestão de destruição de provas e de interferência na apuração.

Fonte: Folha de São Paulo/Mario Cesar Carvalho,Bela Megala e Wálter Nunes/Clique aqui para ler mais.

Notícias Relacionadas

1 Comentário

  1. Sol

    Este cidadão, precisamos chama-lo sim de cidadão.Pois todos políticos 90%são submissos a ele, tem o “rabo preso’ com Marcelo ou são capachos do citado.
    Preciso usar o QI, inteligência e perspicácia e astúcia desse senhor que sabe todos os meandros da corrupção, até abriu um banco no exterior para matar a sede dos corruptos.
    Estamos mudados de opinião, quanto a prisão do Sr Marcelo, precisamos usa-lo , sob vigilancia e dar-lhe autoridade para ajudar a resgatarmos o país do lodo .Uma vez que diante de todos delatores que apareceram todos políticos foram unanimes em “desmentir’ suas delações! Temos a certeza que diante da delação de Marcelo, quem dava “as cartas” aos famigerados políticos chegaremos a verdade “nua e crua” e a obidiencia destas corjas no poder.

Comentários estão suspensos