Brasil dita ritmo e domina o Irã na estreia da Liga Mundial

Depois do resultado positivo, o Brasil volta à quadra já nesta sexta-feira (17.06), às 14h10, no mesmo local, para enfrentar a seleção da Argentina. (Foto: CBV/Divulgação)
Depois do resultado positivo, o Brasil volta à quadra já nesta sexta-feira (17.06), às 14h10, no mesmo local, para enfrentar a seleção da Argentina. (Foto: CBV/Divulgação)

O ano olímpico começou oficialmente com vitória para a seleção brasileira masculina de vôlei. Depois de disputar seis amistosos, a equipe estreou nesta quinta-feira (16.06) na Liga Mundial e venceu o Irã por 3 sets a 0 (25/19, 25/16 e 28/26), em 1h30 de jogo realizado na Arena Carioca 1, no Parque Olímpico, no Rio de Janeiro (RJ).

Depois do resultado positivo, o Brasil volta à quadra já nesta sexta-feira (17.06), às 14h10, no mesmo local, para enfrentar a seleção da Argentina. A partida terá transmissão ao vivo da Globo e do SporTV.

Nesta tarde, o ponteiro Lucarelli foi um dos destaques da partida. Depois de fechar o jogo com dois pontos de saque, o jogador ainda foi o segundo maior pontuador, com 16 acertos, um a menos do que o central Lucão. Satisfeito com o resultado, o ponteiro destacou o bom desempenho da seleção brasileira, especialmente no saque – o time marcou 10 pontos no fundamento, sendo quatro com Lucão, três com Lucarelli e três com Bruninho.

“Estamos treinando muito o saque desde o início da nossa preparação. Os principais times do cenário do vôlei sacam muito bem e com uma consistência enorme. Então, para jogar contra eles a nossa equipe tem que fazer o mesmo. Sabemos que o saque sempre faz muita diferença”, afirmou Lucarelli.

O ponteiro do Brasil ainda elogiou o “O Irã era uma equipe muito difícil de enfrentar, e o nosso time se comportou muito bem, principalmente no segundo set, quando conseguimos imprimir um ritmo muito forte. Sabemos que temos muito a melhorar, mas, sem dúvida, foi uma boa estreia”, afirmou Lucarelli.

Levantador e capitão da seleção brasileira, Bruninho também elogiou o saque e explicoi o porquê do empenho neste fundamento. “Sabemos que, no voleibol moderno, o saque é muito importante, então, temos que correr riscos às vezes, lidar com alguns erros em alguns momentos, mas é preciso forçar. Hoje houve variação também e deu certo”, disse Bruninho.

O levantador também ficou contente com a atuação do Brasil e garantiu que tem tudo para o time evoluir cada vez mais.

“Ainda podemos melhorar um pouco o nosso entrosamento, mas o trabalho tem sido feito. Hoje vimos mais pontos positivos do que negativos, mas sabemos que é só o primeiro passo. Uma boa vitória como essa deixa o time esperançoso, principalmente porque sabemos que temos muito a crescer ainda”, concluiu Bruninho,

O Brasil é o maior vencedor da Liga Mundial, com nove títulos (1993, 2001, 2003, 2004, 2005, 2006, 2007, 2009 e 2010) e entra nesta 27ª edição da Liga Mundial na busca pelo 10º título. Além disso, a seleção brasileira é recordista de pódios da competição: subiu em 19 das 26 edições, tendo nove medalhas de ouro, cinco de prata e quatro de bronze.

O JOGO

A seleção brasileira começou muito bem e, quando abriu 54/1, o Irã pediu tempo. Os iranianos buscaram e encostaram em 6/5. Depois de um bom saque de Lucão, o Brasil bloqueou e abriu 9/5. No ace de Lucão, 10/5. Ainda com Lucão no saque, o time verde e amarelo chegou a 13/5. Quando o placar estava em 17/12, a seleção brasileira fez a inversão com William e Evandro. No bloqueio simples de Lucarelli, 19/13. Na categoria de Wallace, explorando o bloqueio adversário, o Brasil fez 22/17. No final, no bloqueio de Lucão, o time da casa fechou em 25/19.

O Irã saiu na frente no segundo set, mas, com Murilo, o Brasil deixou tudo igual em 2/2. A equipe da casa assumiu o comando do placar em 5/4. A parcial seguiu com equilibrada e, no ace de Bruninho, 8/6. No ponto de saque de Lucarelli, 10/7. A diferença caiu para dois em 14/12, mas, no ace de Lucão, voltou a ser de três (15/12). Na sequência, Bruninho ainda bloqueou e levou o placar a 16/12. No bom saque de Bruno, 19/13. O placar ainda foi a 21/14 e o Irã pediu tempo. Murilo bloqueou e fez 23/14. Com Lucarelli, o Brasil fechou em 25/16.

O terceiro set teve um início equilibrado, com as equipes empatando em 3/3. Os iranianos ainda abriram 6/3. Bernardinho pediu tempo. No ace de Lucão, O Brasil encostou em 6/5. E com mais um ponto de saque, desta vez de Bruninho, a seleção brasileira chegou ao ponto de empate em 7/7. O placar voltou a ficar igual em 9/9 e o Irã colocou dois de vantagem em 14/12. O Brasil, então, buscou e assumiu o comando do placar em 16/15. A parcial seguiu muito equilibrada. Com Lucão no ataque, o Brasil fez 23/21. O placar foi a 25/25 e, com dois grandes saques de Lucarelli, a equipe da casa fechou em 28/26.

EQUIPES

BRASIL – Bruninho, Wallace, Lucão, Maurício Souza, Lucarelli e Murilo. Líbero – Serginho
Entraram – Evandro, William
Técnico: Bernardinho

IRÃ – Marouf, Ebadipour, Mahmoudi, Seyed, Gholami e Zarini. Líbero – Marandi
Entraram – Mirzajanpour, Mahdavi, Manavinezhad, Sharifat e Mobasheri
Técnico: Raul Lozano

Notícias Relacionadas