Manifestações artísticas ocupam espaços públicos na Semana de Museus

A programação da 14ª Semana de Museus segue até domingo (22).
A programação da 14ª Semana de Museus segue até domingo (22).

Exposição fotográfica, de quadros, recital poético, performances e música, tiveram espaço entre as manifestações artísticas que ocuparam os Jardins do Palácio da Aclamação, no Passeio Público, no Centro de Salvador, na tarde desta sexta-feira (20). Os artistas do projeto “Renascer das Artes: do Temp(l)o das Musas ao Ciberespaço” se apresentaram e interagiram com o público que foi ao local conferir as intervenções artísticas. Essa é uma das ações que integram a 14ª Semana de Museus realizada pela Secretaria de Cultura do Estado (Secult), por meio do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (Ipac) e da Diretoria de Museus (Dimus).

Com o apoio da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Funceb), o projeto desta sexta-feira tem o objetivo de integrar as mais diversas formas de arte e faz parte do coletivo Arte Marginal Salvador. Para a idealizadora do coletivo e museóloga, Manuela Ribeiro, levar o “Renascer das Artes” para o palácio é muito mais do que uma apresentação ou reunião de artistas. “Entendemos que o museu é um espaço institucional, mas que também está à serviço da população. O museu é a rua, mas também as edificações, como o palácio, que fazem parte do patrimônio cultural, da nossa história, e podem abrigar todas as possibilidades artísticas, todas as estéticas”, contou a museóloga.

Além de levar a beleza e a leveza das artes, o espetáculo também faz uma crítica à forma como a história da nossa cultura foi e é contada, como explicou o artista performático, Diego Pereira. “Essa é uma etapa de um processo de performance chamada ‘Mulheres Aguerridas’, e a gente discute alguns papéis de mulheres que não estão catalogadas na historiografia oficial da Bahia, como Maria Felipa, por exemplo, que esteve também à frente do 2 de Julho, e buscando esses discursos que o colonizador não conta, falando a partir desses espaços, desse monumento símbolo da hegemonia branca, trazendo cor para esse cinza”, contou o artista.

Para a coordenadora de artes visuais da Funceb, Lídia Sepúlveda, o mais interessante é explorar as possibilidades para o desenvolvimento da arte. “A forma de ver e de se pensar a arte está mudando, hoje o museu não é mais algo estático, a gente mistura performance, promove a interação com a fotografia, com o teatro, tudo no mesmo espaço. Esse é um lugar estruturado, bastante tradicional, o que não impede de dialogar com essas linguagens, pelo contrário, isso é importante e enriquece a cultura do nosso estado”.

A programação da 14ª Semana de Museus segue até domingo (22), e durante o final de semana tem opção para as crianças. No sábado (21) acontece uma Oficina de Light Paiting para Crianças, das 14h às 19h, no Palacete das Artes, no bairro da Graça. Realizada pela Funceb, a oficina é uma forma de estimular a criatividade das crianças, brincando com conceitos de tempo, luz e espaço, criando imagens espetaculares e surreais, utilizando luz e movimento. A oficina é voltada para meninos e meninas acima de 9 anos, que estarão sob a orientação de Juniro Almeida, artista educador. Os pais também poderão assistir a atividade.

Notícias Relacionadas