Wagner diz estranhar escolha de Pinheiro para secretário de Educação

Wagner acha que o sítio não é de Lula
Wagner acha que o sítio não é de Lula

Em entrevista à Rádio Metrópole na manhã desta sexta-feira (2), o ex-governador da Bahia e ex-ministro do governo Dilma Rousseff, Jaques Wagner, disse não ter entendido a escolha do nome de Walter Pinheiro para comandar a secretaria estadual de Educação. Wagner não escondeu a surpresa com a decisão do governador Rui Costa (PT).

A nomeação de Pinheiro foi publicada no Diário Oficial do Estado na última terça-feira. Ele vai assumir a pasta no dia 1º de junho. “Confesso que não entendi muito bem a escolha de Pinheiro. Rui entendeu que Oswaldo Barreto [ex-secretário da pasta] já tinha dado a participação dele e precisava renovar. Do ponto de vista da política, eu não entendi, depois de ele [Pinheiro] sair do PT”, explicou.

Apesar da surpresa, Wagner reafirmou a competência de Pinheiro para assumir a pasta. “É um cabra que trabalha, se dedica. Desejo a ele toda a inteligência para tocar uma pasta muito importante. E falar para Roberto [Muniz], que vai assumir como senador, que faça um belo trabalho no Senado. Quero que o governo de Rui dê mais certo”, disse.

O Sítio de Lula – Jaques Wagner criticou as denúncias levantadas contra o ex-presidente Lula a respeito de bens que teriam sido adquiridos de forma ilícita. Um deles é um sítio, na cidade de Atibaia, em São Paulo, fruto de investigação da Polícia Federal.

“Os caras querem matar ele de qualquer maneira. Eu conheço Lula há muito tempo, sei onde mora, tem um sitiozinho de 3, 4 hectares em Atibaia. Eu fico impressionado, vejo gente na politica que entra com a mão na frente outra atrás e sai rico. O Lula tem uma paixão na vida: fazer melhor pelo Brasil. Aqui, o cara invés de ganhar no voto, querem tirar na mão grande. Democracia só funciona a gente s e respeitando”, disse.

Notícias Relacionadas