Atlético-MG vence, mas é o São Paulo que avança na Libertadores.

Mesmo perdendo por 2 a 1, Tricolor se classifica graças ao tento marcado fora de casa, por Maicon, quando o Galo era melhor.
Mesmo perdendo por 2 a 1, Tricolor se classifica graças ao tento marcado fora de casa, por Maicon, quando o Galo era melhor.

Em um grande jogo na Arena Independência, em Belo Horizonte, o São Paulo foi derrotado pelo Atlético Mineiro por 2 a 1, mas garantiu a classificação para a semifinal da Copa Libertadores graças ao gol marcado por Maicon.

Como venceu o jogo de ida por 1 a 0, o time paulista avançou por ter marcado um gol fora de casa. Primeiro classificado para as semifinais, o São Paulo aguarda os demais confrontos para saber quem será seu adversário.

Se houver dois argentinos classificados, o time brasileiro enfrenta o vencedor de Independiente del Valle e Pumas. Caso contrário, o adversário do São Paulo sai do embate entre Rosario Central e Atlético Nacional.

Com a torcida apoiando e gritando o tradicional ‘eu acredito’, o Atlético promoveu uma forte pressão nos minutos iniciais e logo marcou dois gols, garantindo o resultado que precisava. No primeiro, aos seis minutos, Marcos Rocha bateu forte, Denis deu rebote e Cazares completou para balançar as redes. Aos 11, Douglas Santos cruzou bem e Carlos apareceu livre nas costas de Rodrigo Caio para completar de cabeça.

O São Paulo parecia completamente dominado, mas respondeu aos 14 minutos. Em escanteio cobrado por Kelvin, o zagueiro Maicon subiu bem e ganhou do goleiro Victor no alto para cabecear para o fundo do gol e diminuir o placar.

Após a sequência de gols nos primeiros 15 minutos, o jogo seguiu agitado e com as duas equipes buscando o gol a todo momento. O Atlético passou perto de ampliar em uma cabeçada de Pratto na trave e o São Paulo respondeu em jogada de Calleri que exigiu grande defesa de Victor.

A primeira etapa seguiu em alta velocidade até o último lance, quando Ganso levantou para a área e Rodrigo Caio mergulhou para cabecear na trave.

Segurando o resultado, o São Paulo buscou esfriar a partida na segunda etapa. Apesar da tentativa atleticana de repetir a pressão inicial, o time paulista se postou melhor na defesa e teve experiência para administrar a posse de bola e diminuir o ritmo do jogo.

O Atlético ainda chegava com perigo, mas já não empurrava o adversário para o campo de defesa como nos primeiros minutos. Nos contra-ataques, os visitantes também eram perigosos, especialmente com o argentino Calleri, que levava vantagem sobre os marcadores em jogadas individuais.

A blitz atleticana só voltou a ser mais intensa nos últimos dez minutos. Com todo o time no campo de ataque buscando o gol da classificação, os mineiros ainda tentara até o fim, mas a defesa são-paulina soube se segurar e garantir a classificação.

Agência FPF

Notícias Relacionadas