Ministros juraram a Temer que são inocentes

Geddel foi citado pelo empreiteiro Léo Pinheiro. Mas ele garantiu a Temer que é inocente.
Geddel foi citado pelo empreiteiro Léo Pinheiro. Mas ele garantiu a Temer que é inocente.

CLÁUDIO HUMBERTO

Escolhas de Michel Temer para o ministério foram recebidas com reserva em razão do histórico de algumas delas em denúncias, até na Lava Jato. Esses ministros, velhos companheiros de PMDB do presidente, garantiram-lhe que não temem investigações. Michel Temer decidiu conceder-lhes crédito de confiança, mas todos estão cientes de que nada será feito para protegê-los, diante eventuais investigações.

TURISMO
Henrique Alves (Turismo) é um dos novos ministros citados na Lava Jato: teria recebido propina de Leo Pinheiro, o ex-presidente da OAS.

GOVERNO
Geddel Vieira Lima (Secretaria de Governo) é citado em mensagens no celular de Leo Pinheiro, suspeito de receber propina do empreiteiro.

FORO GARANTIDO
Tanto Henrique Alves quanto Geddel Vieira Lima não têm mandato e, portanto, não tinham foro privilegiado até serem nomeados ministros.

OPÇÃO TÉCNICA
Sinalizando que nada fará contra a Lava Jato, Michel Temer decidiu manter o diretor-geral da Polícia Federal, Leandro Daiello. (Coluna de Cláudio Humberto. Clique AQUI e leia mais).

Notícias Relacionadas