Padilha diz que ministério não tem mulheres porque partidos não indicaram

Segundo Padilha, as secretarias que perderam status de ministério, mas que serão incorporadas às pastas, terão mulheres nomeadas (José Cruz/Agência Brasil)
Segundo Padilha, as secretarias que perderam status de ministério, mas que serão incorporadas às pastas, terão mulheres nomeadas (José Cruz/Agência Brasil)

O ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, afirmou hoje (13) que o ministério do presidente interino Michel Temer não tem mulheres em sua composição porque os partidos não as indicaram. O novo governo tem sido criticado pela falta de diversidade, com a ausência de mulheres e negros no primeiro escalão.

“Tivemos essa composição feita a partir das sugestões dos partidos. Tentamos de várias formas, na parte que dizia respeito à disponibilidade do presidente Michel Temer, em várias funções, buscar mulheres, mas, por razões que não vêm ao caso aqui discutirmos, não foi possível”, disse Padilha, após a primeira reunião ministerial do novo governo no Palácio do Planalto.

Segundo Padilha, as secretarias que perderam status de ministério, mas que serão incorporadas às pastas, terão mulheres nomeadas. “Vamos, sim, trazer mulheres a participar do governo em postos que ontem eram ministério, mas que hoje terão as mesmas atribuições com a denominação diferente”.

Com o afastamento ontem (12) de Dilma Rousseff, Temer assumiu, por até 180 dias, o comando o país e já deu posse aos novos ministros. (Ana Cristina Campos – Repórter da Agência Brasil)

Notícias Relacionadas