Vitória empata em 0 a 0 com a Portuguesa em jogo fraco pela Copa do Brasil

Depois de conquistar do título baiano de 2016, no último domingo, o Vitória apresentou um futebol fraco no Canindé. (Foto: TV/Reprodução).
Depois de conquistar do título baiano de 2016, no último domingo, o Vitória apresentou um futebol fraco no Canindé. (Foto: TV/Reprodução).

Portuguesa e Vitória fizeram jogo morno no Canindé nesta quarta-feira pela partida de ida da segunda fase da Copa do Brasil. Sem muita criatividade de ambas as partes, as equipes ficaram no 0 a 0 e a decisão ficou para o jogo da volta, no Barradão, marcado para a próxima quinta-feira (19).

O vencedor do confronto garante classificação para enfrentar o Cruzeiro, que já avançou ao bater o Londrina por 2 a 0. Em caso de novo 0 a 0, a decisão vai para os pênaltis e qualquer outro empate garante a classificação da Portuguesa.

O jogo começou em ritmo lento. Com os dois times adotando uma postura cautelosa, a partida ficou mais presa à marcação no setor de meio de campo e poucos lances de perigo foram criados.

Kieza, do Vitória, e Bruno Mineiro, da Portuguesa, eram os atacantes de referência, mas a bola pouco chegava para que eles concluíssem em gol. Na raras jogadas criadas pelo time da casa, a bola era desperdiçada com erros de passe que irritavam os torcedores presentes ao Canindé.

Logo no início da segunda etapa, a partida teve de ser paralisada devido ao uso de sinalizadores pela torcida da Portuguesa. A fumaça no gramado prejudicou a visibilidade de jogadores, torcedores e arbitragem e o jogo só foi retomado depois que a fumaça se dissipou.

Com a bola rolando novamente, o Vitória passou a criar algumas chances de perigo, sempre em jogadas de velocidade, mas ainda não conseguia imprimir um ritmo de jogo que pressionasse o adversário em seu campo de defesa.

Notícias Relacionadas