Lava Jato denuncia João Santana, Marcelo Odebrecht e mais 15 pessoas

João Santana e Marcelo Odebrecht foram denunciados
João Santana e Marcelo Odebrecht foram denunciados

O Ministério Público Federal (MPF) apresentou na tarde desta quinta-feira (28) duas novas denúncias referentes à Operação Lava Jato. Na primeira denúncia aparecem os nomes do publicitário João Santana e Mônica Moura, além do operador Zwi Skornicki, os ex-gerentes da Petrobras Pedro Barusco e Eduardo Musa, o ex-diretor Renato Duque, o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto e João Ferraz.

A segunda denúncia tem 12 nomes, entre eles João Santana, Mônica Moura e Vaccari, Os demais denunciados são o presidente da Odebrecht Marcelo Odebrecht, Hilberto Mascarenhas Filho, Luiz Eduardo da Rocha Soares, Fernando Migliaccio da Silva, Maria Lucia Tavares, Angela Ferreira, Isaías Santos, Livio Rodrigues Junior, Marcelo Rodrigues.

A última fase da Lava Jato que virou denúncia foi a 21ª, denominada Passe Livre, em que o pecuarista José Carlos Bumlai virou réu. A operação já deflagrou 28 fases. As denúncias apresentadas nesta quinta-feira (28) são referentes às fases Acarajé (23ª) e Xepa (26ª).

Ao todo, são 17 denunciados. Na primeira leva, também estão o acusado como operador de propina Zwi Skornicki, os ex-diretores da Petrobras Renato Duque, Eduardo Musa e Pedro Barusco, além de João Vaccari Neto, ex-tesoureiro do PT, e João Carlos de Medeiros Ferraz, ex-presidente da Sete Brasil.

Na segunda parte das denúncias, referentes à Odebrecht, também estão a secretária Maria Lúcia Guimarães Tavares, que fez delação premiada, além de executivos da empreiteira, como Hilberto Mascarenhas Alves da Silva Filho e Luiz Eduardo da Rocha Soares. Santana, Moura e Vaccari também estão citados na segunda denúncia. Os outros eram funcionários da Odebrecht.

Notícias Relacionadas