Turista canadense é decapitado por terroristas nas Filipinas

John Ridsdel foi sequestrado em setembro do ano passado. Exército das Filipinas encontra cabeça decapitada. (Foto: reprodução/The Star/Toronto)
John Ridsdel foi sequestrado em setembro do ano passado. Exército das Filipinas encontra cabeça decapitada. (Foto: reprodução/The Star/Toronto)

The Star.com
Canadá

O turista canadense John Ridsdel de Calgary, 68 anos, foi decapitado por terroristas nas Filipinas, após ser mantido refém por sete meses pelo grupo extremista Abu Sayyaf. Ridsdel foi um dos quatro turistas, incluindo o canadense Robert Hall, um homem norueguês e uma mulher filipina, que foram sequestrados em 21 de setembro do ano passado por militantes do Abu Sayyaf em um porto no sul da ilha de Samal.

Os militantes haviam ameaçado matar um dos três reféns do sexo masculino se um grande resgate não fosse pago. O primeiro-ministro canadense Justin Trudeau condenou o “assassinato a sangue frio” de John Ridsdel.

Trudeau disse que estava “indignado” com a notícia de que um saco plástico contendo cabeça decapitada de Ridsdel foi despejado em uma rua na noite de ontem por dois homens em uma motocicleta em Jolo, uma cidade na província de Sulu.

“O Canadá condena sem reservas a brutalidade dos sequestradores e esta morte desnecessária”, disse Trudeau em um vídeo montado às pressas e divulgado para a imprensa.

Trudeau disse que o governo canadense está empenhada em trabalhar com o governo filipino e os parceiros internacionais para “perseguir os responsáveis ??por este ato hediondo e trazê-los à justiça.”

Notícias Relacionadas