Evento gratuito reúne música, poesia e teatro na cidade de Ipirá

o público vai conferir gratuitamente a apresentação  do clássico infantil Chapeuzinho Vermelho. (Foto: Divulgação)
o público vai conferir gratuitamente a apresentação do clássico infantil Chapeuzinho Vermelho. (Foto: Divulgação)

Para marcar o encerramento do Garagem Literária – projeto gratuito que tem como objetivo ensinar de forma lúdica técnicas e ferramentas para a produção da literatura – que acontece na cidade baiana de Ipirá, será realizado neste sábado, 23 de abril, um evento que vai reunir teatro, poesia e música voltado para toda a família. No Centro Cultural Elofilo Marques, a partir das 17h, o público vai conferir gratuitamente a apresentação da Companhia de Teatro Gil Santana que vai encenar o clássico infantil Chapeuzinho Vermelho.

A programação segue com um sarau literário e a exibição do grupo Playgrude, sob o comando das cantoras e compositoras Marcela Bellas e Taís Nader, e do compositor, Helson Hart, que vai apresentar um show “pop infantil” com músicas autorais. A expectativa é receber 500 pessoas entre participantes das oficinas, familiares, a comunidade local e também de municípios vizinhos. O Garagem Literária é fruto do trabalho desenvolvido pela educadora e coordenadora do projeto, Inaê Sodré, que ensina de forma lúdica técnicas e ferramentas para a produção textual e a importância da literatura.

A terceira edição reuniu crianças de 8 a 12 anos, que produziram textos lírico-narrativos, importantes para o aprendizado da literatura, a fim de ampliar o conhecimento dos futuros adultos. As oficinas abordaram a Escrita Criativa, seguindo as recomendações do escritor italiano, Gianni Rodari, através da obra “Gramática da Fantasia”, através das aulas ministradas por Inaê Sodré e a convidada Jamilly Starling, pesquisadora em Literatura Infantil e licencianda em Pedagogia pela Universidade Federal da Bahia (UFBA).

Outros fatores trabalhados foram o estímulo à leitura, à cultura da escrita e à imaginação, uma vez que auxiliam na pronúncia, no enriquecimento de vocabulário, na comunicação e na grafia correta das palavras. “O projeto proporcionou, além do aprendizado de técnicas e ferramentas como dispositivos da criatividade na escrita, como espaço e tempo de experimentação, sensibilidade, diálogos e a alegria de estar aprendendo juntos. As crianças tiveram a oportunidade de produzir textos de forma coletiva com troca de conhecimento e descobertas na relação humana”, explicou Inaê Sodré, coordenadora do projeto. Os textos produzidos durante as três edições do Garagem Literária serão transformados em um livro, que vai ser lançado no mês de maio, no interior baiano.

Notícias Relacionadas