“Apoio parlamentar do PSDB a Temer está definido”, diz Jucá

O senador Romero Jucá (RR), presidente nacional do PMDB, minimizou nessa quinta-feira (21), em um evento com empresários em Foz do Iguaçu organizado pelo empresário tucano João Doria, a resistência do PSDB em integrar o ministério de um eventual governo Michel Temer. “O fundamental é ter o PSDB na base parlamentar, e isso está definido.”

Um Governo Temer deve contar com uma base parlamentar de 367 deputados federais, segundo Jucá (Foto: Agência Câmara)
Um Governo Temer deve contar com uma base parlamentar de 367 deputados federais, segundo Jucá (Foto: Agência Câmara)

A avaliação dele é que, se a presidente Dilma Rousseff for afastada do cargo, o próximo governo contará com uma base parlamentar de 367 deputados federais. Ou seja: o mesmo número de deputados que apoiaram o impedimento na Câmara.

Maior partido de oposição, o PSDB tende a manter distância institucional da gestão Temer. Por isso o dirigente do PMDB faz conta com o apoio em peso dos tucanos nas votações mais importantes. “A base começa a se desenhar com 367, que é mais que os 302 necessários para aprovar uma PEC (Proposta de Emenda Constitucional)”, diz Jucá.

O senador também falou sobre a ação do PSDB que tramita no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e pede a cassação da chapa Dilma-Temer. “Se houver a cassação de Dilma, haverá perda de objeto da ação criminosa que a questão do PT. O vice-presidente não pode ser penalizado por causa disso.” (Fonte: Estadão)

Notícias Relacionadas