Neojiba inscreve para vagas nos núcleos da Liberdade e em Pirajá

Centro de Pirajá, onde são realizadas as aulas do Neojiba no bairro. (Foto: Manu Dias/GOVBA)
A unidade do parque funcionará no Parque São Bartolomeu, situado entre a Enseada dos Cabritos e o bairro de Pirajá
do Neojiba no bairro.
(Foto: Manu Dias/GOVBA)

O programa Núcleos Estaduais de Orquestras Juvenis e Infantis da Bahia (Neojiba) está com inscrições abertas, para adolescentes de 13 a 18 anos, em dois novos núcleos de Salvador, localizados nos bairros da Liberdade e Pirajá.
Os interessados têm até 25 de abril para participar e devem enviar informações, como nome completo, idade, endereço e telefone de contato, para o e-mail [email protected] Após a inscrição, os candidatos participam de uma audição. Não é necessário conhecimento prévio em prática instrumental ou coral para integrar as atividades nos novos núcleos.

O Núcleo Liberdade funciona no Parque do Queimado, que abrigará a futura sede do Neojiba. No local, a oferta será de aulas de iniciação musical e de canto coral.

Já, em Pirajá, o núcleo funciona no Parque São Bartolomeu, onde as aulas oferecidas são de música utilizando instrumentos de percussão, sopros, cordas e violões.

Criado em 2007, o Neojiba tem por objetivo promover o desenvolvimento e a integração social, prioritariamente de crianças, adolescentes e jovens em situações de vulnerabilidade, por meio do ensino e da prática musical coletiva.

Plano de expansão – A abertura dos novos núcleos faz parte do plano de expansão do Neojiba, que atualmente tem um Núcleo de Gestão e Formação (NGF), que funciona no Teatro Castro Alves (TCA), na capital baiana, além de 11 Núcleos de Prática e Formação Orquestral e Coral, instalados em Salvador, Simões Filho, Feira de Santana e Porto Seguro (em Trancoso).

A partir do lema ‘Aprende quem Ensina’, o Neojiba qualifica jovens para atuarem como multiplicadores do modelo social e pedagógico do programa. Além de realizar ações de extensão na Região Metropolitana de Salvador (RMS) e no interior, os multiplicadores atuam em dez bairros da capital, com Bases Comunitárias de Segurança, e em 21 cidades do interior, através de ampla rede de parceiros locais.

Notícias Relacionadas