Justiça prorroga prisão de João Santana e de sua mulher

André Richter
Repórter da Agência Brasil

A prisão do marqueteiro João Santana um dos mais influentes personagens do poder petista, abalou o governo (Foto: Imagem da TV Globo/Reprodução)
A prisão do marqueteiro João Santana um dos mais influentes personagens do poder petista, abalou o governo (Foto: Imagem da TV Globo/Reprodução)

O juiz federal Sergio Moro decidiu hoje (26) prorrogar por cinco dias a prisão do publicitário João Santana e da mulher dele, Mônica Moura, além da funcionária da Odebrecht Maria Lúcia Tavares. Moro atendeu ao pedido da Polícia Federal e do Ministério Público Federal.

Os três foram presos na 23ª fase da Operação Lava Jato, conhecida como Operação Acarajé. Segundo a PF, há indícios de que o publicitário João Santana recebeu R$ 4 milhões da empreiteira Odebrecht no Brasil.

Para a polícia, os fatos divergem da versão apresentada pelo casal nos depoimentos prestados nesta semana. A suspeita é que o dinheiro tenha origem no esquema de desvios na Petrobras.

Notícias Relacionadas