Orquestra Juvenil da Bahia abre temporada de 2016 com Ciclo Beethoven

Primeira formação do programa Neojiba, a Orquestra Juvenil foi criada em 2007 (Foto: Divulgação)
Primeira formação do programa Neojiba, a Orquestra Juvenil foi criada em 2007 (Foto: Divulgação)
Principal formação do programa Núcleos Estaduais de Orquestras Juvenis e Infantis da Bahia (Neojiba), a Orquestra Juvenil da Bahia abre, no dia 9 de março, às 20h, a temporada de concertos de 2016 com o ‘Ciclo Beethoven’. No decorrer do ano acontecem apresentações das nove sinfonias e obras concertantes do compositor alemão. Sob a regência de Ricardo Castro, fundador e diretor-geral do Neojiba, a abertura da programação ocorre no Teatro Castro Alves (TCA), em Salvador, e os ingressos custam R$ 4 (inteira) e R$ 2 (meia).

Paralelo aos espetáculos no teatro, a orquestra apresenta o ‘Ciclo Beethoven – Jovens solistas e maestros do Neojiba’, em igrejas de Salvador, nos domingos anteriores às apresentações no TCA. Com proposta didática, esses concertos oferecem ao público a possibilidade de aprender mais sobre a vida e as obras do grande compositor. O primeiro está agendado para a Igreja de São Francisco, no dia 6 de março (domingo), às 16h. Participam solistas de madeiras do Neojiba e o jovem maestro Cassio Bitencourt – a entrada é gratuita.

Repertório

Esta é a primeira vez que a Orquestra Juvenil da Bahia anuncia temporada temática no inicio do ano. Até 17 de dezembro, são 16 apresentações – oito na sala principal do TCA e oito em igrejas. Em cada concerto uma sinfonia de Beethoven dialoga com nomes da história da música, incluindo compositores nacionais contemporâneos e jovens talentos revelados no Neojiba. O programa de estreia apresenta, além da ‘1° Sinfonia’ do ícone alemão, a ‘Abertura Festival Acadêmico’, de Johannes Brahms, e ‘Choros nº 6’, de Heitor Villa-Lobos, que nasceu em 5 de março. Neste ano, a data celebra os 129 anos do compositor brasileiro.

Ricardo Castro destaca o caráter formativo do repertório escolhido para 2016, que permite à orquestra demonstrar sua riqueza e potencial. “O ‘Ciclo Beethoven’ será uma ferramenta de formação e crescimento para os integrantes do Neojiba. Sempre é uma experiência de vida tocar as nove sinfonias deste grande compositor”. Segundo ele, outras grandes obras, incluindo estreias baianas, vão ser preparadas durante o ano, como a ‘Sagração da Primavera’, de Stravinsky, ou ‘7 Flechas, Batuque Concertante’, de Paulo Costa Lima, “dando assim continuidade à metodologia de desenvolvimento instrumental, artístico e humano a partir do repertório”.

Formação inicial

Primeira formação do programa Neojiba, a Orquestra Juvenil foi criada em 2007 e fez a primeira apresentação pública, em 20 de outubro do mesmo ano, no TCA. Sob a direção artística de seu fundador, a orquestra já fez cerca de 200 apresentações para mais de 150 mil pessoas. Também já se apresentou em países como Portugal, Alemanha, Inglaterra, Suíça, Itália e EUA, além de dez estados brasileiros e cidades do interior baiano.

O Neojiba, que nasceu como um dos programas prioritários do Governo da Bahia, promove o desenvolvimento e a integração social, prioritariamente de crianças, adolescentes e jovens em situações de vulnerabilidade, por meio do ensino e da prática musical coletiva. O programa beneficia cerca de 4.600 crianças, adolescentes e jovens em todo o estado. A ação é da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS).

Notícias Relacionadas