Fluminense anuncia demissão de Eduardo Baptista e quer Cuca

Eduardo Baptista foi demitido um dia depois da derrota para o Botafogo (Foto: Fluminense/Divulgação)
Eduardo Baptista foi demitido um dia depois da derrota para o Botafogo (Foto: Fluminense/Divulgação)

O presidente Peter Siemsen concedeu entrevista coletiva nesta quinta-feira para comentar sobre as mudanças no departamento de futebol e anunciou a Eduardo Baptista não é mais técnico do Fluminense. A demissão do treinador foi anunciada nesta quinta-feira (25) pelo presidente do clube, Peter Siemsen. O presidente também anunciou os desligamentos de Mário Bittencourt e Fernando Simone das funções de vice-presidente de Futebol e diretor de Futebol, respectivamente. Peter agradeceu ao treinador pelo trabalho e disse que Cuca é um nome que pode substituir Baptista.

– Pude conversar com o Eduardo Baptista agora à tarde. Infelizmente, o projeto não deu certo, mas ele vai ter condições de fazer grandes trabalhos em outros clubes. Foi uma despedida dura, porque ele foi muito correto e tem muita dignidade. A conversa foi longa e emocionante. Mas entendemos juntos que o melhor seria a saída dele do cargo – disse o presidente.

Confira agora pontos da entrevista coletiva do treinador Eduardo Baptista:

Desligamento de Mário Bittencourt
Política gera conflitos e debates em ano eleitoral nos clubes. Com rede social, cada um faz a sua campanha. Por vezes, as coisas nem aconteciam. Isso prejudica o futebol. Vinha amadurecendo esta ideia (da saída do Mário). Respeito a história dele e a vontade política. Desejo sorte ao projeto pessoal. Mas este projeto não pode prejudicar o clube. O futuro do departamento? Vou comunicar nos próximos dias. O mais importante é decidir o diretor executivo e o treinador. Vou me pronunciar em breve.

Importante dizer que a saída do Mário não tem relação com o Profut. A empresa dele presta serviço na área jurídica e o cargo dele não remunerado era no futebol. Não tem ligação. A vida segue. Para mim foi uma decisão de proteção à área do futebol. Esta foi a minha ideia. Não vejo problema. O que chamou atenção foi a comunicação da demissão, que deveria ser feita em uma reunião e foi por telefone. Não vejo problema do Mário continuar prestando serviços jurídicos ao clube se for de uma forma correta e profissional.

Novo treinador
Ainda não temos o perfil do novo técnico. Estamos analisando o mercado. Pode ser jovem ou experiente.

Conversa com Eduardo Baptista
Conversei com o treinador em Brasília. Não fui no jogo ontem. Conversamos no Fla-Flu e tínhamos uma expectativa diferente para o jogo do Botafogo. Não falo do placar, falo do desempenho. Diante do Botafogo achei que cabia uma conversa diferente… Será que dava para recuperar? Mas seguimos outro caminho e sempre vou torcer por ele. Acho que cabia essa conversa antes da demissão. Sobre o elenco, dá para trabalhar e ter grandes resultados.

Proposta por Fred
Vou se muito franco: tomei conhecimento ontem, e já tomei conhecimento junto com a informação, do time da China, de que ele havia recusado, apenas tomei conhecimento, não teve efeito em cima disso. Recebi a cópia da carta enviada pelo clube e da negativa dele, não tinha números na carta.

Notícias Relacionadas