Sub-relator da CPI do BNDES pede indiciamento de Lula, diz revista

Lula: CPI do BNDES vê indícios de tráfico de influência e lavagem de dinheiro (Foto: Twitter/Reprodução)
Lula: CPI do BNDES vê indícios de tráfico de influência e lavagem de dinheiro (Foto: Twitter/Reprodução)

Na reta final da CPI do BNDES, o sub-relator deputado Alexandre Baldy (PSDB-GO) sugeriu em seu relatório final o indiciamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. De acordo com documento obtido por ÉPOCA, que será protocolado nesta quarta-feira, o parlamentar afirma que há prova de ocorrência de cinco crimes envolvendo Lula. São eles: tráfico de influência, tráfico de influência em transação comercial internacional e lavagem de dinheiro, no período em que deixou o governo, ou seja, de 2011 em diante; além de advocacia administrativa e corrupção passiva, supostamente praticados no exercício do cargo de presidente, ou seja, entre 2003 e 2010. “Diante da existência de indícios suficientes de autoria, sugerimos o indiciamento de Luiz Inácio Lula da Silva”, escreve Baldy.

O sub-relator da CPI do BNDES também registra que “a rejeição do requerimento de convocação do ex-presidente Lula por parlamentares na base do governo teve o condão de impedir que o ex-mandatário se manifestasse a respeito das suspeitas que pesam contra ele”. O parlamentar encaminhará as conclusões do seu trabalho na comissão às autoridades brasileiras para que aprofundem as investigações.

Baldy protocolará esse relatório divergente após o relator José Rocha (PR-PA) contrariar a oposição e, nesta terça-feira (23), ler seu relatório sem nenhum pedido de indiciamento.

Além de Lula, Baldy também sugere o indiciamento por corrupção ativa e lavagem de dinheiro de José Carlos Bumlai, amigo do ex-presidente e preso na Operação Lava Jato, apresentando uma farta documentação coletada ao longo dos trabalhos da comissão. O presidente do BNDES, Luciano Coutinho, também é acusado pelo parlamentar de ter cometido os crimes de gestão fraudulenta e prevaricação.

Fonte Revista ÉPOCA. Leia mais AQUI

Notícias Relacionadas