Com homenagem a Bethania, Mangueira é campeã do carnaval

Alana Gandra
AGÊNCIA BRASIL

A Mangueira celebrou os 50 anos de carreira da cantora baiana Maria Bethania, fechando a noite com um desfile de luxo e sofisticação, além da presença de muitos artistas.
A Mangueira celebrou os 50 anos de carreira da cantora baiana Maria Bethania, fechando a noite com um desfile de luxo e sofisticação, além da presença de muitos artistas.
om homenagem a Maria A quadra lotada da escola de samba Estação Primeira de Mangueira, no bairro do mesmo nome, na zona norte do Rio, é a prova da alegria que tomou conta dos moradores da comunidade com a vitória no carnaval deste ano.

A escola foi campeã do Grupo Especial do Rio de Janeiro com 269,8 pontos. Com o enredo Maria Bethânia – a menina dos olhos de Oyá, a Mangueira homenageou a cantora baiana Maria Bethânia na segunda-feira (8), no Sambódromo da Sapucaí.

Este é o 18° título da escola, que ganhou pela última vez em 2002.

O carnavalesco Leandro Vieira, que estreou na Mangueira este ano, disse que fazer o carnaval da escola era um sonho que ele não imaginava há dois anos. “Imagina ser campeão. Hoje caiu a ficha: eu sou o carnavalesco da Mangueira”. Vieira disse que já tem algumas ideias para o enredo de 2017, mas não quis adiantar nada por enquanto.

Frequentadora da Mangueira há muitos anos, a contadora Érica Viana vibrou com a vitória de sua escola do coração. “Eu estava confiante que ela ia ganhar. O samba estava muito bom e o enredo também”.

Quem comemorou também foi o gaúcho Raul Oliveira, que vem ao Rio todos os anos para torcer pela Mangueira. “Depois de um jejum de 14 anos, o título é ainda melhor”, disse.

Notícias Relacionadas