Nove bancos administrarão folha de pagamento de servidores

Mariana Branco
Repórter da Agência Brasil

Servidor pode alterar opção de banco para receber o salário a qualquer momentoArquivo/Agência Brasil
Servidor pode alterar opção de banco para receber o salário a qualquer momento (Foto: Arquivo/Agência Brasil)

O Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão informou hoje (5) que nove bancos foram habilitados a operar as contas salário dos servidores do Executivo federal. Os credenciados foram os bancos do Brasil, Bancoob, Banrisul, Bradesco, Caixa Econômica Federal, HSBC, Itaú-Unibanco, Santander e Sicredi.

Em dezembro, o Planejamento havia publicado edital de credenciamento para os bancos interessados. As instituições habilitadas pagarão, como contrapartida, 1,03% sobre o salário líquido de cada remuneração creditada. Com isso, o governo espera arrecadar R$ 949 milhões ao ano. O recolhimento começa em março, e os valores serão direcionados à Conta Única do Tesouro.

De acordo com o Planejamento, a medida alcança 1,358 milhão de correntistas. O ministério informou que a maioria – 1,353 milhão – não terá de tomar providências para alteração quanto ao recebimento do seu salário. “Apenas 5.495 assalariados, que hoje recebem por bancos não credenciados, terão de optar por uma das nove instituições habilitadas”, disse o ministério, em nota.

Ainda segundo o comunicado, os servidores que tiverem de alterar o recebimento do salário serão contatados e orientados por suas unidades de recursos humanos. A nota do Planejamento destacou também que quem quiser alterar a opção entre as nove instituições credenciadas pode fazê-lo a qualquer momento.

Segundo o ministério, o objetivo da medida é “gerir, de forma adequada, um ativo financeiro importante que passa a ser rentável ao Estado brasileiro”. O credenciamento será válido por cinco anos, com contratos de um ano e possibilidade de renovação a cada término.

Notícias Relacionadas