Lágrimas marcam despedida de D’Alessandro no Inter

Andrés D'Alessandro acertou seu retorno ao River Plate por empréstimo (Foto: Twitter Oficial do Internacional)
Andrés D’Alessandro acertou seu retorno ao River Plate por empréstimo (Foto: Twitter Oficial do Internacional)

Quando o Internacional investiu 5 milhões de euros na contratação de Andrés D’Alessandro, a torcida cobrou desempenho de craque do jogador. E, com extrema categoria o tempo todo, o argentino passou por cima da pressão e viveu sete anos e meio intensos no Colorado. Conquistou a Copa Sul-Americana, Libertadores, a Recopa Sul-Almericana e seis vezes o Campeonato Gaúcho. História vencedora que o faz deixar o clube como um dos seus maiores ídolos. Nesta quarta-feira (3), ele acertou seu retorno ao River Plate por empréstimo e chorou muito na despedida.

– Não é fácil para ninguém. São sete anos e meio convivendo com pessoas que me ajudaram muito. Fizeram com que eu fosse um atleta e uma pessoa melhor. É um clube que me deu tudo, nada se compara com a minha relação com o Inter. Foi uma decisão difícil. Foi trabalhada, foi pensada, e aconteceu. É mistura de tristeza e felicidade. Saio só porque é o River, clube que me revelou e me fez ter uma carreira da qual me orgulho – afirmou o meia, que lembrou os momentos mais marcantes com a camisa do Internacional.

– O Inter de 2008 (campeão da Copa Sul-Americana) foi um dos melhores times que joguei na minha carreira. Porém, o momento mais importante, sem dúvida, foi a conquista da Libertadores de 2010.

Apesar da média de mais de um título por ano pelo Internacional, D’Alessandro admite que faltou uma coisa: ser campeão nacional. O jogador bateu na trave duas vezes em 2009, quando foi vice-campeão da Copa do Brasil e do Brasileiro (Corinthians e Flamengo foram os respectivos campeões).

– Frustração é uma palavra muito forte, mas ficou uma dívida, sim. É algo muito importante para o clube e para o jogador. A torcida do Inter quer muito esse título, e eu me esforcei para conseguir. Não deu, mas nada é impossível. O Inter se preparou muito bem para esse ano, acho que vão ganhar a Copa do Brasil ou Brasileiro, e eu, infelizmente, não farei parte disso.

O contrato de D’Alessandro com o Internacional vai até o dia 31 de dezembro, e o presidente Vitorio Piffero garante que ele se reapresenta ao Inter para a próxima temporada. Os colorados já aguardam a volta do camisa 10, que pretende aumentar seu histórico de 340 partidas e 78 gols pelo clube.

– Se tudo correr bem, a minha história no clube não termina aqui.

Notícias Relacionadas