Mesmo rejeitada, Dilma amplia gula por impostos.

Presidente Dilma (José Cruz/Agência Brasil)
Presidente Dilma (José Cruz/Agência Brasil)
A reputação da presidente Dilma e do seu governo continua “pela bola sete”, com a rejeição de mais de 80% dos brasileiros, segundo as pesquisas, mas ela continua determinada a aumentar impostos como “única saída” para a crise. Em vez que promover reformas estruturais que os especialistas recomendam, ela quer mais é resolver o problema de caixa do governo, que continua gastando mais do que arrecada.

MAIS IMPOSTOS
A líderes aliados, nesta terça (2), Dilma vai pedir o retorno da CPMF e mais aumento de impostos. Uma das medidas fere o Simples de morte.

MP DOS IMPOSTOS
A presidente quer apoio à Medida Provisória 692/15, que eleva imposto sobre ganho de capital para pessoa física e para optantes do Simples.

GÊNIO DO MAL
“Gênio” que fez o PT desistir do tripé macroeconômico, desarranjando as contas públicas, Nelson Barbosa (Fazenda) é adorador de impostos.

SEM PERIGO DE DAR CERTO
A Petrobras opera 7.000 postos no mundo e a Shell 44.000. A Petrobras mantém 315.000 funcionários; a Shell, 94.000. No ano de 2014, a Petrobras lucrou US$1 bilhão; a Shell, US$ 14 bilhões.

INEFICIÊNCIA
Mesmo que demita 128.000 terceirizados, como promete, a Petrobras terá ainda um total de 187.000 funcionários, incluindo 84.000 efetivos. Juntas, as gigantes e eficientes Exxon e Shell empregam 177.500.

CAINDO FORA
O ministro Luís Inácio Adams ficará na Advocacia-Geral da União (AGU) até 29 de fevereiro. Nem um dia a mais. Amigos querem até fazer festa para comemorar seu “dia da libertação”, em 1º de março.

FUI!
O vazio nas ruas de Brasília e as repartições como Secretaria da Educação do DF deixa claro que muitos, no serviço público, enforcaram a semana que antecede o carnaval. E provavelmente a seguinte.

Notícias Relacionadas