Zika: OMS declara emergência internacional em saúde pública

Paula Laboissière
Repórter da Agência Brasil

As autoridades de saúde brasileiras, com apoio da OPAS/OMS, investigam atualmente o efeito que o vírus Zika poderia ter sobre os fetos (Arquivo/Tânia Rêgo/Agência Brasil)
As autoridades de saúde brasileiras, com apoio da OPAS/OMS, investigam atualmente o efeito que o vírus Zika poderia ter sobre os fetos (Arquivo/Tânia Rêgo/Agência Brasil)
A Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou hoje (1º) situação de emergência em saúde pública de interesse internacional em razão do aumento de casos de infecção pelo vírus Zika identificados em diversos países e de uma possível relação da doença com quadros registrados de malformação congênita e síndromes neurológicas.

A decisão foi tomada após reunião de um comitê de emergência em Genebra, convocado pela entidade na última sexta-feira (29) para tratar do assunto.

Durante coletiva de imprensa, a diretora-geral da OMS, Margaret Chan, destacou que ainda é necessário comprovar cientificamente a ligação entre infecções pelo vírus Zika em gestantes e casos de microcefalia em bebês. As evidências, entretanto, são consideradas fortes pelos especialistas do grupo. “É preciso investigar e entender melhor a relação”, disse.

Notícias Relacionadas