Sonegação nas fronteiras ‘suga’ R$ 100 bilhões

O valor destinado às políticas de fronteira, muito abaixo do que prevê o próprio Orçamento.
O valor destinado às políticas de fronteira, muito abaixo do que prevê o próprio Orçamento.

CLÁUDIO HUMBERTO

Relatório preliminar do Tribunal de Contas da União (TCU), sobre a auditoria que realizou nas fronteiras brasileiras, aponta uma fuga de R$ 100 bilhões dos cofres públicos, devido à sonegação decorrente do contrabando. O valor é mais do que o dobro do déficit já previsto pelo governo federal para o Orçamento de 2016. Em resumo, isso ocorre porque faltam planejamento e coordenação, e sobra incompetência.

Desarticulação – De acordo com o TCU, o Brasil é vítima da desarticulação das políticas públicas e a pulverização de recursos em investimentos mal pensados.

Sangria Desatada – O TCU avalia que as diferenças legais e socioeconômicas entre o Brasil e os países vizinhos contribuem para a “sangria” nas fronteiras.

Calote nas Fronteiras – Outro fator apontado pela auditoria do TCU é o valor destinado às políticas de fronteira, muito abaixo do que prevê o próprio Orçamento.

Governo Abandonou – Em 2012, foram aplicados 80% do Orçamento; em 2013, 25%; em 2014, menos de 40%. O governo abandonou as fronteiras do Brasil. (Leia mais na Coluna de Cláudio Humberto. Clique AQUI).

Notícias Relacionadas