Pentágono anuncia morte de comandante da Al Qaeda no Afeganistão

O Pentágnono descreveu Al-Sudani como um destacado membro da 'shura'
O Pentágnono descreveu Al-Sudani como um destacado membro da ‘shura’
O Pentágono anunciou hoje a morte de um importante comandante da rede terrorista Al Qaeda e de dois outros militantes durante um bombardeio da força aérea norte-americana, no dia 11 último, no Afeganistão.
O ataque, na província de Paktika, matou Abu Khalil al-Sudani, “um destacado comandante operacional da Al Qaeda”, de acordo com uma declaração do Pentágono divulgada no Iraque.

“Al-Sudani era um dos três violentos extremistas mortos no ataque. A morte dele vai prejudicar as operações da Al Qaeda em todo o mundo”, acrescentou o comunicado.

O Pentágnono descreveu Al-Sudani como um destacado membro da ‘shura’ (conselho consultivo muçulmano) e líder de operações suicidas da rede terrorista, afirmando, ainda, que o dirigente estava diretamente envolvido no planejamento de ataques contra os Estados Unidos.

Notícias Relacionadas