Justiça dá novo prazo para presidente da Odebrecht explicar mensagens

Agência Brasil

A Justiça Federal concedeu novo prazo para que o presidente da construtora Odebrecht, Marcelo Odebrecht, apresente as explicações para as anotações que a Polícia Federal (PF) encontrou em seu celular. O prazo venceria hoje (23), mas, a pedido da defesa, o juiz Sérgio Moro o estendeu até a próxima segunda-feira (27).

O pedido de mais tempo foi apresentado ontem (22). Os defensores de Odebrecht informaram que não poderiam cumpri-lo porque não tinham se encontrado com seu cliente, preso na carceragem da Polícia Federal em Curitiba.

As mensagens foram encontradas no celular do empresário Marcelo Odebrecht (Foto: Reprodução/Gazeta do Povo)
As mensagens foram encontradas no celular do empresário Marcelo Odebrecht (Foto: Reprodução/Gazeta do Povo)

durante as investigações da Operação Lava Jato, que apura um suposto esquema de desvio de recursos da Petrobras para pagamento de propinas a altos executivos da estatal e políticos.

Entre as mensagens interceptadas que chamaram a atenção do juiz Sérgio Moro haviam anotações cifradas como a que dizia: “MF/RA: não movimentar nada e reembolsaremos tudo e asseguraremos a família. Vamos segurar até o fim. Higienizar apetrechos MF e RA. Vazar doação campanha. Nova nota minha mídia? GA, FP, AM, MT, Lula? E Cunha?”. Moro quer que o empresário explique o significado das cifras.

 

Notícias Relacionadas