Alckmin diz não saber o que significa ”GA” em e-mail de Marcelo Odbrecht

Geraldo Alckmin desconhece quem é GA
Geraldo Alckmin desconhece quem é GA

AGÊNCIA BRASIL

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, disse hoje (21) não saber o que significa a sigla “GA” encontrada em mensagens no celular do presidente da Odebrecht, Marcelo Odebrecht, preso na Operação Lava Jato.

“Primeiro, eu não sei esse GA o que que é. Segundo, não tenho a menor ideia do que seja essa citação. Nós tivemos uma reunião, da qual participou Marcelo Odebrecht, aqui no Palácio dos Bandeirantes [sede do governo paulista], agendada a pedido dele, na qual o tema foi – isso no ano passado – a questão da água, do reúso”, disse Alckmin. “[Houve] outros temas: metrô, obras de participações [da empresa] em São Paulo”, acrescentou.

O juiz federal Sérgio Moro, responsável pelas investigações da Operação Lava Jato, pediu hoje aos advogados do presidente da Odebrecht que prestem esclarecimentos sobre o conteúdo de mensagens interceptadas pela Polícia Federal (PF) no aparelho celular do executivo. No despacho, Moro pediu aos advogados para explicar o conteúdo das mensagens, antes de ele extrair possíveis “consequências jurídicas” da interpretação dos escritos. Segundo os delegados, Marcelo tentou atrapalhar as investigações.

Durante as investigações, a PF interceptou as seguintes anotações no celular do presidente: “MF/RA: não movimentar nada e reembolsaremos tudo e asseguraremos a família. Vamos segurar até o fim. Higienizar apetrechos MF e RA. Vazar doação campanha. Nova nota minha mídia? GA, FP, AM, MT, Lula? E Cunha?”

Alckmin disse que a Odebrecht é sócia da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) em uma empresa de reúso de água, a Aquapolo. “Nós temos uma empresa feita antes do meu governo, chamada Aquapolo, que metade é Odebrecht, metade é Sabesp. Exclusiva para reúso de água. Nós estamos tentando colocar mais indústria no reúso, para sair de água da Sabesp.”

Notícias Relacionadas