Sistema permite monitoramento de veículos oficiais do Estado

Do total de 8,7 mil veículos administrativos, 2.604 - disponíveis em Salvador e região metropolitana - passam a ser acompanhados de forma minuciosa. (Foto: Raul Golinelli/GOVBA)
Do total de 8,7 mil veículos administrativos, 2.604 – disponíveis em Salvador e região metropolitana – passam a ser acompanhados de forma minuciosa. (Foto: Raul Golinelli/GOVBA)
A Secretaria da Administração (Saeb) ampliou o monitoramento de 25% da frota oficial do Estado. Do total de 8,7 mil veículos administrativos, 2.604 – disponíveis em Salvador e região metropolitana – passam a ser acompanhados de forma minuciosa. Por meio de um equipamento instalado no automóvel, será possível acompanhar em tempo real o consumo do combustível, manutenção da frota, uso adequado do patrimônio público e coordenação das atividades operacionais de maneira mais efetiva.

“Nós vamos poder saber tudo o que acontece no veículo desde o momento em que o motorista aciona a ignição. O acesso a esse tipo de informação vai nos ajudar a promover mais economia do dinheiro público, desenvolver medidas de segurança para condutores e passageiros e saber quando as coisas não estão em funcionamento adequadamente. São muitos os benefícios“, explica a superintendente de Recursos Logísticos da Saeb, Jeruza Marins.

Para realizar o monitoramento, a Saeb instituiu um Registro de Preço específico para o sistema online de Telemetria e Monitoramento – que utiliza a mesma tecnologia das redes de telefonia celular para envio de dados. A iniciativa segue determinação do governador Rui Costa, por meio do Decreto Estadual Nº 15.924. O novo contrato, com validade de 12 meses, foi publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) de 10 de julho e já está disponível aos órgãos e secretarias de Estado.

Através da comunicação, entre o sistema e o veículo, será possível realizar o cruzamento de informações a partir do conteúdo armazenado. Dados como marca, modelo, ano de fabricação, Renavam, placa e chassi dos veículos poderão ser facilmente consultados pelo gestor da frota de cada órgão estadual via relatório web, o que possibilita maior transparência no Estado.

Notícias Relacionadas