Grupo com 4 italianos é sequestrado na Líbia

libia.mapa.3Agência ANSA

Quatro italianos foram sequestrados próximos a uma sede da sociedade italiana estatal ENI em Mellitah, na Líbia, divulgou nesta segunda-feira (20) o Ministério das Relações Exteriores de Roma.

Todos são funcionários da construtora Bonatti, originária de Parma e a qual oferece serviços de engenharia, construção, gestão e manutenção de plantas industriais de energia.

A unidade de crise da Farnesina (Chancelaria italiana) informou que está em contato com os familiares das vítimas e que tenta resolver o caso. De acordo com fontes locais, os quatro italianos estavam voltando da Tunísia quando foram sequestrados em Mellitah, que fica a 100 quilômetros da capital do país, Trípoli, e de onde parte um gasoduto que leva petróleo até Gela, na Sicília.

A Procuradoria de Roma abriu uma investigação do caso, enquadrando-o em sequestro com propósito terrorista. No entanto, o chanceler italiano, Paolo Gentiloni, disse que, no momento, é difícil fazer hipóteses sobre as circunstâncias do sequestro.

O governo italiano, logo após fechar sua embaixada na Líbia em 15 de fevereiro, tinha alertado seus cidadãos a deixarem o país o quanto antes. (ANSA)

Notícias Relacionadas