970×90

Presos 13 técnicos envolvidos com assinatura de TV no modelo ‘Gatonet’

Salvador – Uma operação deflagrada pelo Grupo Especial de Repressão a Crimes por Meios Eletrônicos (GME) da Polícia Civil cumpriu, na manhã desta quarta-feira (11), 13 mandados de prisão temporária e 17 de busca e apreensão na casa de técnicos terceirizados de uma empresa de telefonia, envolvidos num esquema fraudulento para comercializar assinaturas de TV a cabo, em nome de terceiros.

Estão presos Cleiton da Silva Santos, Janderson Paixão das Neves, Danilo Oliveira Abdon, Tássio Martins de Lima, Danylo Pontes dos Santos, Andre Buri, Elder Ayram Menezes Tana, Antônio Barbosa de Figueiredo Filho, André Luis de Oliveira Souza, Itamar de Figueiredo Pitanga, Rodrigo Santos E. Silva, Jean Leite Costa e Diego Magalhães Batista.

As investigações apontaram que o grupo se infiltrou em diversos cargos dentro da empresa, desde técnicos que trabalhavam realizando a instalação dos equipamentos nos imóveis dos clientes até técnicos que trabalhavam internamente, liberando o sinal de TV a cabo. A polícia apreendeu equipamentos como antenas, decodificadores e cabos nos endereços de vários técnicos presos.

Cadastro falso – Segundo informações do coordenador do GME, delegado Charles Leão, os dados utilizados pelos golpistas integravam o cadastro da prefeitura de uma cidade do interior e continha informações como RG, CPF e endereços das vítimas. O valor cobrado pelas assinaturas fraudulentas variava entre R$ 50 e R$ 100 por pacotes que custavam até R$ 400 para a operadora.

Todos os presos vão responder por furto mediante fraude e associação criminosa. Outras 15 pessoas envolvidas no esquema já estão identificadas e tiveram suas prisões decretadas pela Justiça. Sessenta policiais, em 15 viaturas, do GME e Departamento de Crimes Contra o Patrimônio (DCCP) participaram da ação.

Notícias Relacionadas