Torcedores denunciados por brigas em estádios continuam soltos

Imagens gravadas por câmeras de segurança no Recife mostram brigas violentas entre torcidas organizadas. E levaram à prisão de dois homens, nessa sexta-feira. É o capítulo mais recente de uma rotina de violência no futebol. Também no Recife, outra história deixou o Brasil perplexo.

“Eu chorava, quando eu via na televisão, as dores de outras mães e, hoje, eu choro a dor, sentindo na pele a perda do meu filho”, desabafa a dona de casa Joelma da Silva.

“Tem que dar um basta nessa violência, porque é em todo o Brasil e está manchando até o nome do nosso país”, pede José Paulo Ramos.

O filho de Seu José e Dona Joelma morreu no Estádio do Arruda, no Recife, no dia 2 de maio. Torcedor do Sport, Paulo Ricardo tinha ido a um jogo do rival Santa Cruz. Na saída, dois vasos sanitários foram jogados do alto da arquibancada e atingiram quatro pessoas. Entre elas, Paulo Ricardo. Três homens foram presos e confessaram ter arremessado os vasos sanitários em cima dos torcedores.

Os três homens foram denunciados pelo Ministério Público de Pernambuco pelo homicídio de Paulo Ricardo e por tentativa de homicídio contra os outros torcedores que também ficaram feridos. Para a polícia, e até para ex-integrantes de torcidas organizadas, Paulo Ricardo morreu por causa da impunidade no futebol. (Fantástico)

Notícias Relacionadas