“Insensibilidade de Wagner deixa doentes sem medicamentos”

Aleluia: ''Não adianta a cara de pau do governo petista em querer esconder a realidade”.
Aleluia: ”Não adianta a cara de pau do governo petista em querer esconder a realidade”.

“Como já disse o pré-candidato Paulo Souto, a saúde pública na Bahia deixou de ser um problema de ineficiência para se tornar um caso de desumanidade”, lembra o presidente estadual do Democratas, José Carlos Aleluia, diante da denúncia da Associação dos Portadores de Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC) de que o governo de Jaques Wagner há meses não cumpre a obrigação de fornecer gratuitamente os indispensáveis medicamentos para o bem estar de mais de 480 mil pessoas que sofrem do problema no estado.

“É inadmissível a insensibilidade do governador Jaques Wagner com as vidas de centenas de milhares de baianos que sem o uso desses remédios sofrem com a dificuldade de respirar”, comenta Aleluia. Ele destaca que o setor de medicamentos do Hospital Estadual Otávio Mangabeira, especializado em doenças respiratórias, onde há distribuição dos remédios, está desativado. “Os portadores de DPOC ligam pra lá e ninguém atende”.

Para Aleluia, o exemplo do que está ocorrendo no Hospital Otávio Mangabeira é mais um da desfaçatez de Jaques Wagner no tratamento da saúde pública. “Outro dia, o pré-candidato Paulo Souto disse que o Otávio Mangabeira estava funcionando em horário comercial e eles reagiram ferozmente, sem vergonha de mentir que o hospital estava em pleno atendimento”.

Mas a verdade, segundo Aleluia, é que o Hospital Otávio Mangabeira desativou 31 leitos, faltam servidores de enfermagem e o setor de medicamentos está desativado. “Tudo isso confirma que o Otávio Mangabeira está funcionando à meia boca. E não adianta a cara de pau do governo petista em querer esconder a realidade”.

Notícias Relacionadas