Taxa de desemprego se mantém estável em Salvador e RMS, diz SEI.

Salvador – Em março, a taxa de desemprego da Região Metropolitana de Salvador não variou, mantendo-se em 17,7% da População Economicamente Ativa (PEA). O contingente de desempregados foi estimado em 333 mil pessoas, 1 mil a menos que no mês anterior. Esse resultado deveu-se à relativa estabilidade tanto no número de ocupados (-3 mil) quanto na PEA (-4 mil). No mês em análise, a taxa de participação – indicador que estabelece a proporção de pessoas com 10 anos ou mais presentes no mercado de trabalho como ocupadas ou desempregadas – também ficou relativamente estável, ao passar de 59,6% para 59,4%. As informações foram captadas pela Pesquisa de Emprego e Desemprego, realizada pela SEI em parceria com o Dieese, Seade e Setre.

Em março, o contingente de ocupados apresentou relativa estabilidade (-0,2%), passando de 1.552 mil para 1.549 mil pessoas. Segundo os principais setores de atividade econômica analisados, houve comportamento diferenciado: aumento no Comércio e reparação de veículos automotores e motocicletas (+5 mil ou 1,7%); relativa estabilidade no setor de Serviços (+2 mil ou +0,2%); estabilidade na Construção e declínio na Indústria de transformação (-8 mil ou -6,1%).

Segundo o tipo de inserção ocupacional, o contingente de trabalhadores assalariados apresentou redução (-16 mil ou -1,5%). O nível ocupacional diminuiu no setor privado (-8 mil ou -0,9%) e no setor público (-6 mil ou -4,1%). No setor privado, verificou-se decréscimo entre os trabalhadores com carteira assinada (-12 mil ou -1,5%) e acréscimo para aqueles sem carteira (4 mil ou 3,2%). Registrou-se aumento no número de trabalhadores autônomos (9 mil ou 3,2%), no agregado outras posições ocupacionais, que inclui empregadores, trabalhadores familiares, donos de negócio familiar, entre outros (2 mil ou 3,1%) e entre os empregados domésticos (2 mil ou 1,6%).

Notícias Relacionadas