Polícia prende integrantes da Bamor suspeitos de matar torcedor do Vitória

Dois suspeitos de envolvimento na morte do puxador da Torcida Uniformizada Os Imbatíveis (TUI), a principal do Esporte Clube Vitória, Lucas dos Santos Lima, 35 anos, foram encaminhados, ontem, ao Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Assiel de Jesus Ramos, 21, e Daniel de Jesus de Souza, foram ouvidos à noite pela delegada Klaudine Passos, titular da 3ª Delegacia de Homicídios (DH), que investiga o caso. O primeiro, já teve prisão temporária decretada, de acordo com o seu advogado, Creso Gonzalez Vieira.

O segundo, sócio da Torcida Organizada Bamor (TOB), foi detido na sede da entidade, nos Barris. Outros dois componentes da torcida também chegaram a ser detidos, segundo os advogados da organizada, Delfin Paixão e Marcus Vinicius Rodrigues, mas não foram levados à sede da DH.

Segundo matéria desta quarta-feira (30) do jornal Correio, Eles afirmam que o suspeito preso pela morte de Chapolin — como Lucas era chamado — não faz parte da Bamor. “Sempre que é solicitado, geralmente a cada três meses, enviamos ao Ministério Público a lista com o nome dos integrantes da Bamor. Assiel não é um deles”, garantiu Paixão.

Os pais do jovem, que teve a prisão decretada por 30 dias, também foram ouvidos pela delegada, mas preferiram não dar entrevistas. Procurada, a diretoria da TOB não foi localizada para comentar o assunto. Mas por volta das 21h50, houve reunião sobre a ida de Daniel à delegacia. À tarde, agentes do DHPP informaram que um Palio, que pertenceria a Assiel, estava no estacionamento da instituição para ser periciado.(Correio)

Notícias Relacionadas