Fiscalização Financeira vai ouvir presidente e diretor da Petrobras

Agência Câmara

A presidente da Petrobrás, Graça Foster, vai participar na próxima terça-feira (15) de audiência pública na Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara dos Deputados. O debate está marcado para as 14h30, em plenário a definir. O objetivo da reunião é esclarecer as circunstâncias da compra pela empresa da refinaria de Pasadena, no Texas, em 2006.

O líder do PT, deputado Vicentinho (SP), acredita que a visita da presidente da Petrobrás vai mostrar que a empresa continua sendo bem gerenciada.

Vicentinho destacou que o ex-presidente da Petrobrás Sérgio Gabrielli esteve reunido com a bancada do partido e demonstrou que a compra da refinaria de Pasadena foi um bom negócio para a empresa. “Não houve em momento algum nenhuma postura irresponsável com uma empresa como a nossa. Ela (Graça Foster), com certeza, como presidente atual deverá ter muito a falar. Nós estaremos atentos para ouvi-la, mas eu tenho uma grande convicção de que efetivamente a nossa Petrobrás está em boas mãos.”

Já o deputado Fernando Francischini (SDD-PR) destacou que a população está revoltada com as denúncias de superfaturamento na compra da refinaria texana pela Petrobrás. “Uma empresa que é um patrimônio da população brasileira, a Petrobras caiu de um patrimônio de R$ 510 bilhões – era a 12ª empresa no mundo – e hoje tem um patrimônio de R$ 170 bilhões. Quer dizer, perdeu grande fatia de mercado, capital no mercado de aplicações, é a má gestão da Petrobrás. A oitiva da Graça Foster vai trazer para a nossa comissão mais informações.”

Audiência com diretor
Na quarta-feira (16), a comissão vai ouvir o ex-diretor financeiro da Petrobras Nestor Cerveró. Ele foi apontado pela presidente Dilma Rousseff como responsável pelo erro que a levou a aprovar a compra da refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos. A reunião está marcada para as 11 horas, no plenário 9.

Contratos da estatal
De acordo com o deputado Vanderlei Macris (PSDB-SP), que solicitou o debate, os parlamentares também precisam de esclarecimentos sobre as denúncias envolvendo contratos firmados entre a estatal e a empresa SBM Offshore, assim como as providências adotadas sobre as denúncias.

Notícias Relacionadas