Especialista mostra diferença entre aplicação de botox e preenchimento facial como estratégia de revujenescimento

Salvador – A cirurgiã plástica craniomaxilofacial Ana Rita de Luna Freire Peixoto diz que a face tem um papel de destaque na aparência das pessoas porque é inclusive a primeira região do corpo de impacto no contato social. Para essa região, que é a mais exposta do corpo há várias formas de intervenção estética. Ela cita entre as possibilidades a aplicação da toxina botulínica, mais conhecida por sua marca comercial Botox. Acrescenta ainda que outro procedimento bastante procurado é o preenchimento facial, que geralmente é realizado com ácido hialurônico.

Segundo ela, esses procedimentos podem ser desenvolvidos em consultório de cirurgia plástica e trazem resultados imediatos. Essas intervenções não precisam ser realizadas em centro cirúrgico. “A procura de uso de toxina botulínica e preenchimentos se inicia por volta dos 30 anos, na maioria das vezes, como procedimento único e segue até a terceira idade como procedimentos complementares à cirurgia de rejuvenescimento”, comenta Dra. Ana Rita.

De acordo com a médica, são comuns as dúvidas sobre as diferenças entre aplicação de Botox e as técnicas de preenchimento facial. O que difere um do outro, segundo ela, é que o preenchimento facial tem volume e ocupa um espaço no qual há uma depressão e o Botox paralisa uma determinada musculatura, mas que não tem nenhum volume e não preenche nenhum espaço”, explica.

Notícias Relacionadas