Líder do PSB afirma que Renan Calheiros deixou digitais na Petrobras

O deputado gaúcho Beto Albuquerque, líder do PSB na Câmara, pagou na mesma moeda as ameaças e ironias que o presidente do Senado dirigiu ao seu partido e ao presidenciável Eduardo Campos. “O Renan Calheiros não tem moral para questionar nenhuma outra pessoa”, disse Beto ao blog.

“O problema do Renan não é o PSB, mas a Petrobras, onde ele deixou digitais.” Renan (PMDB-AL) olha de esguelha para o PSB desde o instante em que os senadores da legenda entregaram à oposição as assinaturas que colocaram em pé o pedido de CPI da Petrobras. Evoluiu do olhar atravessado para os ataques verbais depois que Rodrigo Rollemberg (DF), líder do PSB no Senado, adensou o movimento que matou a candidatura de Gim Argello (PTB-DF), um senador multiprocessado, a uma cadeira vitalícia de ministro do Tribunal de Contas da União.

Renan soou ameaçador ao defender que a CPI, na versão agigantada proposta pelo PT, vasculhe contratos do Ministério da Ciência e Tecnologia, pasta gerida por Campos no primeiro mandato de Lula, com a empresa Ideia Digital, que faz campanhas eleitorais para o PSB. (Blog do Josias de Souza)

Notícias Relacionadas