Cardozo teme que denúncias contra Petrobras respinguem em Jaques Wagner

Governador Jaques Wagner
Governador Jaques Wagner

Com o título “Te cuida, Wagner”, o jornalista Cláudio Humberto relata em sua coluna diária que o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, admitiu a colegas que teme que denúncias contra a Petrobras respinguem no governador da Bahia, Jaques Wagner.

Além de ter indicado José Sérgio Gabrielli para chefiar a Petrobras, Wagner aprovou a compra da refinaria de Pasadena, nos EUA, quando fazia parte do Conselho de Administração da estatal. Comprada por US$ 48 milhões por uma empresa belga, a refinaria foi revendida à Petrobras a um custo superior a US$ 1,3 bilhão.

Leia também:

Notícias Relacionadas

2 Comentários

  1. Valéria

    Aqui na Bahia tem vários nomes que precisam ser investigados:

    1) Cal Figueredo – Gerente Geral do Compartilhado (antes era sindicalista tido como um preguiçoso em Madre de Deus)

    2) Welington Fera – Gerente da Petrobrás (antes era sindicalista e mecânico em Madre de Deus)

    3) Rosemberg Pinto – Deputado Estadual-PT-BA (Entrou na Petrobrás sem concurso, foi sindicalista e assessor de Gabrielli)

    4) Ney Argolo – Gerente da Refinaria de Mataripe – (envolvido em denúncias na refinaria e não investigada pela Petrobrás)

    5) Radiovaldo Santos – Vereador por Alagoinhas – (empregado da Petrobrás e recebe salários e vantagens na estatal sem trabalhar)

    6) Moisés Rocha – Vereador por Salvador – (empregado da Petrobrás e recebe salários e vantagens na estatal sem trabalhar)

    além de vários outros nomes que atuam em Madre de Deus, Mataripe, Candeias, Catú, Alagoinhas

  2. Valéria

    Aqui na Bahia tem vários nomes que precisam ser investigados:

    1) Cal Figueredo – Gerente Geral do Compartilhado (antes era sindicalista tido como um preguiçoso em Madre de Deus)

    2) Welington Fera – Gerente da Petrobrás (antes era sindicalista e mecânico em Madre de Deus)

    3) Rosemberg Pinto – Deputado Estadual-PT-BA (Entrou na Petrobrás sem concurso, foi sindicalista e assessor de Gabrielli)

    4) Ney Argolo – Gerente da Refinaria de Mataripe – (envolvido em denúncias na refinaria e não investigada pela Petrobrás)

    5) Radiovaldo Santos – Vereador por Alagoinhas – (empregado da Petrobrás e recebe salários e vantagens na estatal sem trabalhar)

    6) Moisés Rocha – Vereador por Salvador – (empregado da Petrobrás e recebe salários e vantagens na estatal sem trabalhar)

    além de vários outros nomes que atuam em Madre de Deus, Mataripe, Candeias, Catú, Alagoinhas

Comentários estão suspensos