André Vargas só se livra de processo de cassação se renunciar hoje

Vargas  tem até esta quarta-feira, antes das 14h, para renunciar ao mandato parlamentar. (Foto: Agência Brasil)
Vargas tem até esta quarta-feira, antes das 14h, para renunciar ao mandato parlamentar. (Foto: Agência Brasil)
Contagem regressiva para o deputado petista licenciado André Vargas (PR). Ele tem até esta quarta-feira, antes das 14h, para renunciar ao mandato parlamentar se quiser evitar o processo, no Conselho de Ética da Câmara, por quebra de decoro parlamentar, no qual pode ser cassado. Mesmo com o sinal dado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, de que o PT “não pode pagar o pato” pelo caso Vargas, e da expectativa de parte da bancada petista por sua renúncia, deputados mais próximos a Vargas defendem que ele mantenha o mandato e se defenda. A possibilidade de surgimento de novas denúncias, entretanto, poderá reverter a disposição de enfrentar o processo no conselho e uma votação com voto aberto no plenário, para se manter no cargo.

O Blog do Camarotti , do G1, teve acesso à uma mensagem de celular enviada ontem à noite do parlamentar para um interlocutor, na qual Vargas dissera que mantém a disposição de não renunciar.

“Não mudarei de posição”, escreveu.

Vargas passou o dia de terça-feira em Brasília, em conversas com deputados de seu grupo na bancada. Recebeu também o líder do PT, Vicentinho (SP), e o secretário-geral do partido, Geraldo Magela. Segundo Vicentinho, Vargas demonstra disposição em se manter no mandato e se defender, mas reflete também a possibilidade da renúncia:

— Vargas está convencido de sua inocência. Está em compasso de espera e devemos respeitar. É uma decisão pessoal. Falei com o presidente Lula e ele disse que o importante é ouvi-lo com generosidade e respeitar a decisão dele. (Isabel Braga e Fernanda Krakovics, O Globo).

Notícias Relacionadas