Deputado André Vargas ficou rico desde que entrou na política

Vargas, com Dilma e Gleisi Hoffmann: ele melhorou muito de vida, na política
Vargas, com Dilma e Gleisi Hoffmann: ele melhorou muito de vida, na política

Desde sua primeira eleição para vereador de Londrina (PR), em 2000, até sua campanha para deputado federal em 2010, o deputado André Vargas (PT-PR) fez crescer seu patrimônio 50 vezes, segundo revela reportagem do jornal O Globo deste sábado.

Até entrar na política, em 2000, tudo o que o André Vargas tinha era um automóvel Monza 1993, avaliado em R$ 9 mil, e a sociedade em três pequenas empresas, cujas cotas somavam R$ 2.100. Já entre 2006 e 2010, ele comprou um terreno de 121 mil m² em Iboporã, por R$ 100 mil, além de mais uma casa e um lote em Londrina por R$ 21.563,47.

Os tempos de Monza foram esquecidos e o deputado chegou às eleições de 2010 como proprietário de três caminhonetes: Toyota Hilux, GM Tracker e Hyundai Vera Cruz.

Na mesma época, tornou-se dono de duas empresas, com capital social de R$ 23.500. De acordo com sua declaração, Vargas guardava R$ 56.211,17 na Caixa Econômica Federal. O patrimônio total declarado na eleição passada foi de R$ 572.050,54.

Na próxima semana, o PSDB e também o DEM vão protocolar uma representação no Conselho de Ética da Câmara contra Vargas por quebra de decoro, por suas relações com um criminoso, o doleiro Alberto Youssef, que lhe pagou um o fretamento de um Learjet 45 para que ele viajasse coma família para suas férias em João Pessoa (PB).

O PSOL já havia feito um pedido para que a Corregedoria da Casa investigasse o envolvimento do deputado com o doleiro, que foi arquivado ontem pela Secretaria Geral da Mesa Diretora. (Diário do Poder)

Notícias Relacionadas