Ituano domina o Santos, vence, e fica com a vantagem na final.

o resultado (Foto: FPF/Divulgação)
Cristian, autor do gol, comemora

Raoni David
da FPF

Com o Pacaembu vestindo alvinegro em sua imensa maioria, o Ituano não se intimidou e fez um jogo bastante nervoso, embora com bastante organização tática e ótima troca de passes. Desta maneira, o clube derrubou o favoritismo do time da Vila Belmiro vencendo a primeira partida da decisão do Paulistão Chevrolet 2014 por 1 a 0. Para ser campeão, basta um empate no próximo domingo, 13 de abril.

Com o meio de campo bastante congestionado pelo técnico Doriva, que tinha cinco jogadores no setor, Ituano e Santos fizeram os primeiros minutos da decisão no Pacaembu bastante truncado, longe da extremidades do campo. Assim, Vagner e Aranha, goleiros de Ituano e Santos, respectivamente, demoraram a ter trabalho. Dick aos 3 e Esquerdinha aos 17 minutos exigiram defesas tranquilas de Aranha, enquanto Thiago Ribeiro aos 11 e 18 minutos, além de Leandro Damião aos 14, assustaram pouco o goleiro Vagner.

Quando teve a chance de frente para o goleiro adversário, porém, o experiente Cristian, camisa 10 do time do Ituano não desperdiçou. O meia fez boa tabela com Paulinho e, à frente de Aranha, fuzilou o arqueiro santista com ótimo chute no ângulo para marcar um golaço aos 20 minutos da decisão.

Sem conseguir ter a posse da bola, o Santos demorou a esboçar uma reação. Bem marcado, sofreu bastante faltas, por onde passou a assustar a equipe adversária. Aos 25 minutos Cícero errou o alvo, mas acertou aos 28 para boa defesa de Vagner. Já aos 33 minutos, em lance decorrente de outra falta batida por Cícero, o árbitro deu pênalti para o time da Vila Belmiro após toque de mão de Josa dentro da área ituana. Cícero, artilheiro do Santos com oito gols no campeonato, aos 35 minutos, partiu para a bola e fez o impensável: isolou, desperdiçando ótima chance de empate santista.

O lance abalou o time santista que demorou a pressionar em busca do empate, tendo boas chances somente aos 42 minutos, quando Geuvânio chutou para fora e já nos acréscimos quando teve três cobranças de escanteio consecutivas, sempre levando bastante perigo e rechaçadas pela defesa do interior.

Mesmo em desvantagem no placar o Ituano voltou melhor para o segundo tempo, mais ligado no jogo e construindo boas jogadas, bem rechaçadas pela defesa santista. O time de Oswaldo, porém, precisava atacar e se lançou a frente, abrindo espaços em sua defesa. Assim, Cristian assustou aos 10 minutos batendo cruzado e Rafael Silva apareceu na frente de Aranha aos 14, sem marcação, chutando para ótima defesa do goleiro santista.

Desordenado e com Oswaldo mudando bastante o time, o Santos não conseguiu criar muitas chances de gol que assustasse o goleiro Vagner. Na melhor das chances que teve, Cícero cruzou e Leandro Damião, aos 21 minutos, da entrada da pequena área, cabeceou forte, para ótima defesa do goleiro Vagner.

Nem mesmo nos minutos finais de partida o Santos conseguiu impor grande pressão ao time do interior, protagonizando por diversas vezes lances bizarros e que denotavam a tarde sem inspiração da equipe da Baixada Santista que agora, para ser campeão, precisa vencer por dois gols de diferença no mesmo Pacaembu, no domingo, 13 de abril

Ficha Técnica

Ituano 1×0 Santos

Local: estádio do Pacaembu, em São Paulo;
Data: domingo, 6, às 16h;
Público: 27.144 pagantes
Renda: R$ 1.439.355,00
Árbitro: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral;
Assistentes: Anderson Jose de Moraes Coelho e Tatiane Sacilotti dos Santos Camargo;
Quarto árbitro: Leandro Bizzio Marinho;
Assistentes adicionais: Raphael Claus e Vinicius Furlan;
Cartões amarelos: Dick e Jackson Caucaia (Ituano); Neto (Santos)
Gols: Cristian aos 20′ do 1ºT

Ituano: Vagner; Dick, Alemão, Anderson Salles e Dener; Josa, Paulinho (Marcelinho), Jackson Caucaia, Cristian (Claudinho) e Esquerdinha; Rafael Silva (Gercimar).
Técnico: Doriva.

Santos: Aranha; Bruno Peres, Neto, David Braz e Emerson Palmieri; Arouca e Cícero; Gabriel (Rildo), Geuvânio (Stefano Yuri), Thiago Ribeiro (Alan Santos) e Leandro Damião.
Técnico: Oswaldo de Oliveira.

Notícias Relacionadas