Bahia terá serviço que reduz burocracia na abertura de novas empresas

Até o fim deste ano, a Bahia fará parte da Redesim, serviço que reúne em um só balcão todos os órgãos necessários para abertura e fechamento de micro e pequenas empresas. O anúncio foi feito nesta terça-feira (1º) pelo secretário da Indústria, Comércio e Mineração, James Correia, durante Fórum Regional de Mobilização pelo Novo Simples e pela Redesim, realizado no Hotel Matiz, em Salvador.

O encontro, organizado pela Secretaria da Micro e Pequena Empresa da Presidência da República (SMPE), Governo do Estado, Sebrae e Junta Comercial, teve como objetivo unir os esforços dos municípios, estado, União e órgãos de apoio e fomento empresarial para a implantação da Redesim nas cidades e aprovação do Novo Simples no Congresso Nacional.

De acordo com Correia, a disponibilização do serviço em Salvador depende de alguns arranjos institucionais, mas deve sair até o fim do ano e vai facilitar muito a vida dos micro e pequenos empreendedores.

“Estamos fazendo os últimos acertos, mas temos certeza que a Rede vai agilizar e facilitar o registro de empresas, inclusive ajudando na escolha do tipo de formalização a fazer e até oferecendo capacitação”, afirmou o secretário.

Além da Bahia, o Fórum de Mobilização pela Redesim e Novo Simples já passou e vai passar por outros estados. No encontro, o ministro chefe da SMPE, Guilherme Afif Domingos, explicou as mudanças que precisam ser feitas e garantiu que elas vão modernizar o registro de empresas no Brasil.

“O maior inimigo do micro e pequeno empresário é a burocracia, e nós precisamos pensar simples, descomplicar e acabar com o que impede com o crescimento dos pequenos, como a repetição de regras, a carga tributária, as obrigações acessórias e o excesso de documentos. Tudo isso será possível com a integração da União, estados e municípios na Redesim e a aprovação do Novo Simples no congresso”, afirmou Domingos.

A meta é reduzir para cinco dias o prazo máximo para abertura e fechamento de empresas, o que hoje leva em média 150 dias, no caso de abertura e um prazo ainda maior para fechamento.

Durante o Fórum em Salvador foi exibida uma mensagem gravada pela presidente Dilma. Ela convocou todos a participar e buscar a integração. “O Brasil precisa desatar os nós que atrasam o crescimento de nossas micro e pequenas empresas, por isso estabeleci diretrizes que se concretizam na Redesim”.

Notícias Relacionadas