Autor de assassinato de estudante da UFBa afirma que se ”assustou e atirou”

Salvador – Autor do latrocínio do estudante de veterinária Charles Muller Silva dos Santos, 21 anos, o auxiliar de serviços gerais Lailson dos Santos, 20, foi apresentado à imprensa, na tarde desta terça-feira (1), no Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), pelo delegado Marcelo Sansão, titular da 1ª Delegacia de Homicídios (DH/Atlântico), e pelo major PM Luiz Alberto Paraíso, comandante da 13ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM/Pituba), que fez a prisão, nesta manhã, quando ele chegava ao local de trabalho, em Patamares.

Lailson, 20 anos:  “Fui ganhar um dinheiro e aconteceu isso aí. Foi a mente fraca”. (F
Lailson, 20 anos: “Fui ganhar um dinheiro e aconteceu isso aí. Foi a mente fraca”. (F

O comparsa de Lailson no crime, um adolescente de 17 anos, foi apreendido pouco tempo depois por uma guarnição da PM em um ponto de ônibus, na Avenida Cardeal da Silva, e também conduzido ao DHPP. Ao serem interrogados pelo delegado Marcelo Sansão, os dois contaram em detalhes como praticaram o latrocínio. A dupla pegou um táxi no Engenho Velho da Federação e rumou ao Rio Vermelho. No trajeto, quando passaram pela Residência Universitária, na Garibaldi, avistaram o carro da vítima, escolhido de forma aleatória, e pediram ao taxista que parasse.

Lailson foi o primeiro a descer do táxi e abordar a vítima, dando voz de assalto. O estudante reagiu e foi assassinado pelo adolescente com um tiro na cabeça. A arma usada no crime, um revólver calibre 38, ainda não foi localizada. A dupla informou ter jogado a arma no mar, em Amaralina. O veículo que seria usado para outros assaltos foi abandonado na Avenida Vasco da Gama. No dia seguinte, eles retornaram à Vasco da Gama, pegaram novamente o Celta prata do estudante, placa OKL 9281, e abandonaram próximo à praia do Budião, em Amaralina. O veículo já foi localizado pela polícia.

Segundo o delegado, Laílson já tem passagem por roubos de carros. O adolescente também já foi conduzido pela mesma prática para a Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos de Veículos (DRFRV). Lailson vai responder pelo latrocínio. O adolescente foi encaminhado à Delegacia para o Adolescente Infrator (DAI), em Brotas. A polícia investiga se o taxista tem envolvimento no crime.

Notícias Relacionadas