Piauí oferece abrigo e apoio a cubanos que deixarem Mais Médicos

O Conselho Regional de Medicina do Piauí utilizou sua página na internet para informar que dará apoio a qualquer “médico cubano lesado individualmente em seus direitos e que queira abrigar-se no Piauí e abandonar o Programa Mais Médicos”.

O manifesto vem após a polêmica envolvendo a médica cubana Ramona Matos Rodriguez, que buscou abrigo no gabinete da liderança do DEM na Câmara dos Deputados, depois de abandonar o programa Mais Médicos.

A entidade diz ainda que a importação de médicos não é a solução para os problemas de saúde do Brasil e que os cubanos são tratados como mão de obra escrava.

“O CRM já havia alertado sobre as irregularidades do programa de importação de médicos cubanos e as formas de contratação dos mesmos, com graves indícios de irregularidades, apontadas, inclusive, pelo Tribunal de Contas da União – TCU. Devido a isso, o Brasil passa a ser inserido no cenário mundial como um país que viola as convenções de trabalho internacionais, estabelecidas historicamente, contrapondo a origem partidária do atual governo”, diz o texto.(Do G1)

Notícias Relacionadas