Barra é o bairro de Salvador com mais “puladores de cerca”

A Bahia conta com 71.500 usuários cadastrados no AshleyMadison.com, o maior portal de relacionamentos extraconjugais do mundo. (Foto: Reprodução/AshleyMadison.com)
A Bahia conta com 71.500 usuários cadastrados no AshleyMadison.com, o maior portal de relacionamentos extraconjugais do mundo. (Foto: Reprodução/AshleyMadison.com)
O maior portal de relacionamentos extraconjugais do mundo, expert no assunto infidelidade, acaba de lançar uma pesquisa específica para Salvador. O AshleyMadison.com levantou os bairros da capital baiana com mais traidores, mostrando que os amantes tem um carinho especial pela cidade.

No total, a Bahia conta com 71.500 usuários cadastrados no AshleyMadison, líder entre os estados do Nordeste. Deste número, 37.650 estão localizados na capital, ou seja, mais da metade dos infiéis baianos. Estes parecem ter uma preferência em residir no bairro da Barra, que agrega 11,4% destes traidores, ou 2.496 perfis.

O bairro da Federação vem em seguida, com 2.146 usuários, totalizando 9,8%. Rio Vermelho, por sua vez, soma 1.511, ou 6,9%. Para o Diretor do AshleyMadison.com no Brasil, Eduardo Borges, estas localizações são explicadas com facilidade. “Notamos que os bairros com maior quantidade de usuários são os que possuem pessoas de maior poder aquisitivo”, explica. “Isso é visto não só em Salvador, mas em todas outras capitais que fizemos o mesmo levantamento”.

Nesses dez bairros, encontram-se 16.637 usuários, ou 44% dos perfis de Salvador. Deste número, 12.735 são do sexo masculino, aproximadamente 75%. Os homens soteropolitanos lideraram os pódios em todos os bairros, especialmente na Federação. Neste, 81% dos traidores são homens. Com 3.902 perfis ao todo, as mulheres se mostraram presentes, principalmente, no bairro da Graça, onde representam 42% do total de traidores do setor, com 272 perfis. “A independência financeira, principalmente por parte da mulher, é um fator que contribui bastante na busca por um caso. Estas mulheres independentes não tem medo de buscarem a felicidade em um amante. Em relação aos homens, sabemos que onde há mais poder, há mais traição”, conclui Eduardo Borges.

pesquisabarra

Notícias Relacionadas