Ministra da Comunicação será substituída pelo porta-voz do governo

A ministra de Comunicação, Helena Chagas, decidiu deixar o cargo. Ela tinha o compromisso de permanecer na Pasta até o final do atual governo Dilma Rousseff, mas se decepcionou ao ser surpreendida pela informação de que seria substituída pelo porta-voz do governo, Thomas Traumann. Ela passará o bastão para o novo ministro às 11h da próxima segunda-feira (3).

Helena Chagas viajou com Dilma para Davos, Lisboa e Cuba, nos últimos dias. Teve a oportunidade de conversar a sós com a presidente, quando poderiam ter levantado o assunto. Mas nada aconteceu. Dilma sequer mencionou a intenção de trocá-la, o que a teria deixado irritada, segundos fontes palacianas.

A saída de Helena Chagas também pode ser entendida como decorrência da “trapalhada” ocorrida na viagem à Europa. Os claros erros de comunicação podem ter pesado na decisão da presidente. Primeiro, a assessoria da Presidência divulgou a agenda sem colocar a ‘parada técnica’ de um dia e meio em Lisboa, o que levantou suspeitas e expôs a presidente durante a viagem. Depois, as imagens da presidente desprevenida.

O porta-voz Thomas Traumann é muito ligado ao ex-ministro Franklin Martins. A nomeação dele corresponde a uma vitória a Franklin Martins. Ex-repórter do Jornal Folha de São Paulo, revistas Veja e Época, está no governo Dilma desde janeiro de 2012. Ele também trabalhou na FSB Comunicações, encarregado da comunicação corporativa do Grupo Andrade Gutierrez.

Além de Thomas Traumann, os ministros da Casa Civil, da Saúde e da Educação devem tomar posse na segunda-feira. Aloizio Mercadante, Artur Chioro e José Henrique Paim ocuparão as três cadeiras deixadas por Gleisi Hoffmann, Alexandre Padilha e a do próprio Mercadante, respectivamente. (Diário do Poder)

Notícias Relacionadas