Dilma inaugura porto em Cuba financiado pelo BNDES

Agência ANSA

Havana e Rio de Janeiro – A presidente Dilma Rousseff já está em Cuba, onde participará a partir de amanhã (28) da II Cúpula da Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos (Celac).

Hoje de manhã, Dilma inaugurou a primeira etapa do porto de Mariel, cujas obras de modernização foram executadas pela Odebrecht e parcialmente financiadas pelo BNDES.

O porto é visto como estratégico pelas autoridades cubanas, pois dará uma moderna saída marítima e abrirá local para indústrias estrangeiras, entre elas brasileiras.

Leia também:

Em seguida, a mandatária participou de um almoço com o presidente cubano, Raúl Castro, ocasião em que agradeceu a parceria no programa de saúde “Mais Médicos” e criticou o embargo econômico norte-americano.

Dilma também se encontrou com a presidente da Argentina, Cristina Kirchner, com quem discutiu a atual crise econômica no país vizinho.

Ontem, o ex-presidente cubano Fidel Castro almoçou com Cristina por cerca de duas horas. Eles discutiram “temas regionais e os principais problemas da humanidade, como os conflitos armados e a escassez de alimentos”. Também recordaram o falecido mandatário venezuelano Hugo Chávez, segundo fontes locais.

Fidel, aos 87 anos, não aparecia em público há quase nove meses até o dia 8 de janeiro, quando o líder da Revolução Cubana compareceu à inauguração de uma galeria de arte. (Ansa Brasil)

Notícias Relacionadas