Custo de estádios atinge R$ 8,9 bilhões, mais que o triplo do previsto

Arena Fonte Nova (Foto: Manu Dias/Agecom)
Arena Fonte Nova (Foto: Manu Dias/Agecom)
O custo dos estádios para a Copa de 2014 já supera em mais de três vezes o valor informado pela CBF à Fifa quando o Brasil apresentou seu projeto para sediar o Mundial.

Cópia do primeiro levantamento técnico da Fifa, fechado em 30 de outubro de 2007, informava que as arenas custariam 1,1 bilhão de dólares, cerca de 2,6 bilhões de reais. A última estimativa oficial, porém, confirma que o valor chegará a 8,9 bilhões de reais.

O informe foi produzido e assinado por Hugo Salcedo, que coordenou a primeira inspeção no Brasil entre agosto e setembro de 2007. Na época, a Fifa considerou que o orçamento havia sido “bem preparado” e que “não havia dúvidas” sobre o compromisso do Brasil de atender às exigências.

Curiosamente, a Fifa esteve em apenas cinco das dezoito cidades que naquele momento brigavam para receber a Copa. Das escolhidas, não foram visitadas Fortaleza, Recife, Salvador, Natal, Curitiba, Cuiabá e Manaus.

A Fifa não disfarçava que o trabalho de reforma e construção dos estádios seria um desafio. “Os padrões e exigências da Fifa vão superar em muito qualquer outro evento realizado na história do Brasil em termos de magnitude e complexidade. Nenhum dos estádios no Brasil estaria em condições de receber um jogo da Copa nos atuais estados”, dizia o comunicado de 2007. “A Fifa deve prestar uma especial atenção nos projetos.” (Veja.com)

Leia também:

Notícias Relacionadas