Santos segura Corinthians na Copinha e é tricampeão em campanha 100%

Santos conquistou o segundo título consecutivo da Copinha
Santos conquistou o segundo título consecutivo da Copinha
Raoni David
FPF

São Paulo – A final da 45ª Copa São Paulo Hitachi de Futebol Júnior fez juz à tradição da competição com a vitória santista em clássico eletrizante no escaldante estádio do Pacaembu. Diego Cardoso e Serginho marcaram para o Santos no primeiro tempo e Malcon para o Corinthians já na segunda etapa. Com o gol, Diego Cardoso empatou com Stéfano Yuri, também do Santos e Gustavo, do Taboão da Serra na artilharia da competição com nove gols. O Santos conquista seu terceiro título da copinha, o segundo consecutivo.

Com o calor extremo, os jogadores de Corinthians e Santos preferiram por estudar melhor o jogo em seu início e apesar dos ataques velozes, as defesas prevaleciam e evitavam que os goleiros João Paulo e Henrique trabalhassem, travando bem todas as tentativas. Quando a defesa santista se descuidou, Lucas, na segunda trave cabeceou para fora, aos 15 minutos.

Logo após novo susto corintiano em cobrança de escanteio, o Santos armou bom contra ataque aos 20 minutos. Stéfano Yuri dominou na direita, tirou o zagueiro da jogada e tocou para o gol. Lenta, a bola deixava dúvidas se entraria e Diego Cardoso conferiu, abrindo o placar no Pacaembu.

Em desvantagem o Corinthians respondeu e logo na sequência teve duas boas chances para marcar. Primeiro na cobrança de falta bem defendida pelo goleiro João Paulo e, depois, em cobrança de escanteio que quase entra. Em ambas oportunidades o protagonista foi o canhoto Ayrton.

A partida voltava a ficar equilibrada quando aos 28 minutos a defesa corintiana vacilou na saída de bola. Serginho, camisa 10 santista recebeu ótimo lançamento de Stéfano Yuri e de frente para o goleiro Henrique não titubeou e bateu consciente para marcar o segundo gol santista na partida.

Em maior desvantagem, o Corinthians voltou a tentar o ataque, mas desta vez com outro canhoto. Malcon bateu forte, mas no meio do gol facilitando a defesa de João Paulo. Depois, da direita, bateu cruzado, mas a bola saiu sem ninguém interceder na jogada.

Na última tentativa de diminuir o placar, já nos acréscimos, Ayrton bateu bem de fora da área e viu João Paulo fazer ótima defesa. Na cobrança de escanteio, de novo o time do Parque São Jorge levou perigo, mas a defesa santista prevaleceu.

O Corinthians voltou para o segundo tempo disposto a mudar o panorama da partida e isso levantou a torcida. Mas, o time demorou a criar situações de perigo para o gol de João Paulo. Quando o fez, aos oito minutos, Malcon bateu da esquerda para boa defesa do goleiro santista, que ainda trabalharia bem aos 11 minutos em cobrança de falta de Zé Paulo. O Santos respondeu aos 13 e 14 minutos. Primeiro Daniel Guedes avançou bem pela direita e cruzou bola que levou muito perigo. Na sequência, Lucas Otávio bateu forte de fora da área, mas viu a defesa rival travar.

O melhor lance de gol, até então, aconteceu aos 18 minutos quando em cobrança de escanteio o atacante Léo, do Corinthians, cabeceou no contra-pé do goleiro João Paulo. O time da Vila Belmiro foi salvo pelo zagueiro Naílson que na duvida se a bola entraria, tirou o perigo em cima da linha, mas perto da trave. O Santos respondeou dois minutos mais tarde com Fernando, que surpreendeu em chute de primeira, de fora da área, mas que foi para fora.

Já com 28 minutos do segundo tempo o Corinthians diminuiu o placar. Em contra ataque puxado na ponta direita por Brayan o cruzamento para o meio encontrou o atacante Malcon livre na entrada da área e de frente para o gol. O chute de chapa, forte, foi no canto esquerdo do goleiro João Paulo, que não tinha chances de defesa.

Vivo no jogo, o Corinthians se empolgou a ir atrás do empate e na base da vontade lutou na tentativa de criar jogadas de perigo. Na mais evidente, aos 38 minutos do segundo tempo, o colombiano Brayan recebeu ótimo passe já dentro da área, cortou para dentro driblando o goleiro João Paulo e bateu pra fora, perdendo um gol incrível. No minuto seguinte foi a vez de Zé Paulo perder, mas agora em lindo chute de fora da área, assustando a torcida santista.

Antes de encerrar a partida, o árbitro ainda teve de conter uma confusão entre os jogadores, que resultou na expulsão do zagueiro Naílson do Santos e do goleiro Henrique do Santos. Na sequência, Zé Paulo cobrou ótima fallta, defendida por João Paulo.

Corinthians 1×2 Santos

Local: estádio do Pacaembu, em São Paulo.
Data: sábado (25), às 10h;
Árbitro: Flávio Rodrigues Guerra;
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis e Alex Ang Ribeiro;
Quarto árbitro: Edson Reis Pavani Junior;

Cartões amarelos: Lucão (Corinthians); Diego Cardoso, Paulo Ricardo, Zé Carlos e Gustavo (Santos);
Cartões vermelhos: Naílson (Santos) e Henrique (Corinthians);

Gols: Diego Cardoso 21′ e Serginho 28′ do 1ºT; Malcon 28′ do 2ºT.

Corinthians: Henrique; Lucão, Pedro Henrique, Luiz Gustavo e Guilherme Arana; Fabiano, Ayrton (Matheus), Zé Paulo e Malcon; Lucas (Brayan) e Léo (Yan).
Técnico: Osmar Loss.

Santos: João Paulo; Daniel Guedes, Paulo Ricardo, Nailson e Zé Carlos; Lucas Otávio, Fernando (Diego Santos) e Serginho (Gustavo Eugênio); Jorge Eduardo, Diego Cardoso (Gustavo) e Stéfano Yuri.
Técnico: Pepinho.

Notícias Relacionadas